Você é do tipo que, mesmo sabendo que não deveria, sempre separa um pouco da própria comida — e até da sua sobremesa! — para dar ao seu bichinho de estimação? Pois o caso que você vai ver a seguir talvez o ajude a entender o que pode acontecer quando as restrições alimentares dos animais não são respeitadas.

De acordo com Tia Ghose, do site Live Science, se trata de um macaco que vive que em um parque próximo a um popular ponto turístico de Bangkok, na Tailândia, e está com o dobro do peso que deveria, graças às porcarias dadas a ele pelos turistas que visitam o local. Para você ter uma ideia, animais da mesma espécie costumam pesar entre 6 e 7 quilos, mas o Tio Gordo — apelido carinhoso que deram ao primata obeso — está com cerca de 15!

Gorducho

Segundo Tia, o macaco — e outros amiguinhos de sua espécie — vive próximo a um mercado flutuante onde são comercializados alimentos. Pois os turistas não só curtem visitar esse pitoresco lugar, como adoram ver o Tio Gordo se empanturrar com as montanhas de comidas que são jogadas para ele.

Mas, olha...

Entre os quitutes favoritos do gorducho estão os milk-shakes, milho cozido, melões doces e macarrão — e, além de esses alimentos não serem lá muito indicados para os macacos, Tio Gordo passa o dia comendo! Assim, além de estar consumindo itens que não deveria, o macaco está fazendo isso em excesso. Aí não tem quem não engorde, né!

O coitado não consegue se controlar!

Por sorte, fotos do macaco rechonchudo acabaram viralizando e chamando a atenção de especialistas — que foram até o parque resgatar o macaco. De acordo com um deles, Tio Gordo não está doente, mas precisa de ajuda. O problema é que ele gosta de comer e os turistas não param de alimentá-lo, então o primata roliço vai passar uma temporada em um “spa animal” para perder peso.

Na verdade, Tio Gordo foi levado a um santuário de animais que fica a pouco mais de 160 quilômetros de distância do parque onde ele vivia e passará a seguir uma rotina exercícios físicos diários e receber uma dieta mais saudável.

Problemas humanos

De acordo com Tia, é relativamente comum encontrar bichinhos de estimação que, por conta dos (maus) hábitos alimentares de seus donos, acabam sofrendo com o excesso de peso. Afinal, assim como acontece com os humanos, animais que consomem calorias demais também podem se tornar obesos. E não é só isso! Eles ainda podem desenvolver doenças metabólicas, como o diabetes, por exemplo.

O Tio Gordo deve virar Tio Magro — se ele seguir a dieta direitinho!

Já no caso dos animais que vivem na natureza, costumava ser mais raro encontrar espécies com problemas de peso. Entretanto, aqueles que, como era o caso do Tio Gordo, vivem próximo aos humanos e têm fácil acesso aos nossos alimentos tendem a apresentar alguns quilinhos a mais.

Além disso, um levantamento realizado pela Universidade do Alabama em espécies mantidas em cativeiro apontou que muitas delas estão sofrendo com o ganho de peso também. Segundo o estudo, 40% dos elefantes africanos que vivem em zoológicos estão acima do peso, e é bastante frequente que os macacos sejam mais gordinhos do que os que vivem na natureza. 

***

O Mega está concorrendo ao Prêmio Influenciadores Digitais, e você pode nos ajudar a sermos bicampeões! Clique aqui e descubra como. Aproveite para nos seguir no Instagram e se inscreva em nosso canal no YouTube.