Já imaginou ter um tesouro arqueológico no quintal de casa? Foi isso que aconteceu com os moradores da favela Mattarya, em Cairo, capital do Egito: um poço lamacento revelou a existência de uma gigantesca estátua submersa. Análises apontam que ela mostra a imagem do faraó Ramsés II, um dos mais importantes da história do país, e que teria no mínimo 3 mil anos de idade.

A imagem está quebrada e incompleta, mas devia medir 8 metros de altura quando ainda estava sobre a Terra. “Primeiro encontramos o busto e a parte inferior, depois achamos a coroa, a orelha direita e um fragmento do olho direito”, disse Khaled al-Anani, ministro das Antiguidades do país. A imagem foi esculpida em quartzito e estava perto das ruínas do templo dedicado a Ramsés II.  

Segundo al-Anani, essa é uma das descobertas arqueológicas mais importantes do mundo, já que representa um dos governantes mais famosos e poderosos do Antigo Egito. Outra estátua menor também foi encontrada no local e deve pertencer ao faraó Seti II, neto de Ramsés II. A imagem colossal deverá ser colocada na entrada de um novo museu a ser inaugurado em breve na cidade de Cairo.

Busto da imagem é retirado de buraco lamacento