Chamada de “As Duas Donzelas”, a imagem de dois corpos abraçados e petrificados após a erupção do vulcão Vesúvio, em 79 d.C., pode pertencer, na verdade, a dois homens. Ao menos é isso que sugerem novas pesquisas sobre o que restou da cidade italiana devastada pela catástrofe.

Até hoje, acreditava-se que os corpos pertenciam a duas mulheres. Só que os cientistas analisaram fragmentos ósseos e dentários dos corpos carbonizados e petrificados em cinzas e chegaram à conclusão de que eles pertenciam a um rapaz de 18 anos de idade e a outro homem com pouco mais de 20 anos.

Massimo Osanna, diretor do sítio arqueológico de Pompeia, explica que foram usadas as técnicas de tomografia computadorizada e análise de DNA para chegar a essa conclusão. Ele alerta, porém, que não é possível determinar se os dois homens eram amantes, ainda que essa possibilidade não deva ser descartada, devido à posição em que ambos sucumbiram.

A análise também mostrou que os dois corpos não pertenciam à mesma família: não eram irmãos, primos ou pai e filho, por exemplo. É importante relembrar que, durante o período do Império Romano, a homossexualidade não era vista com o mesmo tabu de hoje. Era comum que os homens tivessem relações entre si, sem que isso afetasse sua posição social ou sua própria sexualidade. Provavelmente, a natureza da relação dos dois se tornará mais um enigma impossível de ser respondido.

Abraçados por toda a eternidade

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas!