A Páscoa é um momento de celebração e reflexão para os cristãos de todo o mundo. Nela, lembra-se a ressurreição de Jesus Cristo, três dias após a sua morte na cruz. Na noite anterior à crucificação, o Salvador reuniu seus apóstolos para um jantar que entrou para a história como a Última Ceia.

Foi nesse momento que Jesus teria partilhado o pão e o vinho, que de acordo com a tradição (e os versículo 19 e 20 do capítulo 22 do evangelho de Lucas) simbolizam o corpo e o sangue do Filho de Deus, que compreendia que seria sacrificado no dia seguinte. O pão simbolizaria o seu corpo, que seria quebrado. O vinho seria o seu sangue, que seria derramado.

Os religiosos compreendem que o pão da Última Ceia deve ser sem fermento. Mas e o vinho? Qual seria? Para responder essa questão, os criadores do aplicativo Vivino conversaram com o padre Daniel Kendall, da Universidade de San Francisco, e com o doutor Patrick McGovern, um dos maiores peritos em vinhos do mundo.

Pão e vinho simbolizam o corpo e o sangue de Jesus Cristo

Veredito

Para os especialistas, o mais provável é que Jesus Cristo tenha oferecido um vinho semelhante ao Amarone, que existe nos dias de hoje. Ele é um vinho italiano feito com uvas que foram ressecadas antes da fermentação. Basicamente, um vinho de uvas passas. Algumas características foram fundamentais para essa conclusão:

  • A fabricação de vinhos existe em Jerusalém desde 4.000 a.C!
  • O povo da época preferia vinhos ricos e concentrados, criticando quem os dilui em água
  • Os vinhos daquela época costumavam misturar especiarias, frutas e, principalmente, resina de árvore, que os enólogos acreditavam que fazia o vinho permanecer mais tempo preservado

Além disso, Kendall e McGovern dizem que é possível até mesmo reproduzir em casa o que seria o vinho que Jesus tomou na Última Ceia: basta acrescentar algumas gotinhas de óleo da resina de uma árvore em uma garrafa de Amarone ou então adicionar romã, açafrão e canela para incrementar o sabor da bebida.

O Speri Amarone Della Valpolicella Classico Vigneto Monte Sant'Urbano, safra de 2006, é um dos vinhos Amarone mais bem qualificados no aplicativo Vivino

*Publicado originalmente em 24/03/2016

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas!