Há algum tempo nós falamos a respeito das dicas de um expert do FBI para que as pessoas gostem de você. Nesse mesmo texto, mencionamos o incrível poder do sorriso, que é contagioso. O fato é que, se fizermos um esforço, possivelmente vamos nos lembrar de alguma situação engraçada na qual até as pessoas que nem sabiam o motivo da graça, mas que estavam por perto, começaram a rir também. Por que será que isso acontece?

O Mother Nature Network resolveu explicar essa questão, e, claro, nós não poderíamos deixar de dividir isso com você. Pelo visto, mais uma vez a culpa é dele, do cérebro, esse nosso órgão pensante que parece estar pronto para nos fazer rir assim que ouve o som de uma risada.

Para comprovar isso, cientistas da Universidade de Londres monitoraram a atividade cerebral de um grupo de voluntários, a fim de entender como o cérebro humano responde a uma série de sons. Para isso, os participantes ouviram barulhos agradáveis, como gargalhadas, e desagradáveis, como gritos de pânico e barulho de gente vomitando.

Todos os sons ativaram a mesma região cerebral, conhecida como córtex pré-motor, a área que prepara os músculos faciais para realizarem movimentos em resposta ao som. A diferença é que os barulhinhos agradáveis parecem estimular mais ainda essa região, o que pode explicar por que rimos ao ver outras pessoas rindo, mesmo quando nem ouvimos a piada.

“Nós já sabemos há algum tempo que, quando estamos falando com alguém, geralmente imitamos o comportamento dessa pessoa, copiando as palavras que ela usa e imitando seus gestos”, explicou a neurocientista Sophie Scott, que acredita que o mesmo acontece com a risada.

Em termos evolutivos, a natureza contagiante do sorriso parece ter representado um papel importante nas relações interpessoais. Alguns cientistas acreditam, inclusive, que a risada pode ter sido a precursora da linguagem. Nesse sentido, nossos ancestrais teriam utilizado a risada como uma forma de dizer “olha, eu sou amigo, não represento perigo” quando se deparavam com novos grupos de pessoas.

Ao que tudo indica, essa noção de que o sorriso é contagioso é o motivo das risadas ao fundo de tantas séries por aí – algumas mantêm a tática até hoje. Mas não é de hoje que pesquisas nesse sentido são realizadas – um estudo de 1974 já havia concluído que as pessoas tendem a rir mais de uma piada quando ouvem outras pessoas rindo também.

Se você já reparou no fato de que parece se divertir mais assistindo a uma comédia no cinema, com gente gargalhando, do que assistindo sozinho em casa, agora você sabe o motivo: seu cérebro faz você rir também quando outras pessoas à sua volta estão se divertindo. De acordo com o neurocientista Robert Provine, o riso é 30% mais frequente quando as pessoas estão em grupos em relação ao momento em que passam sozinhas, mesmo que estejam diante de algo engraçado.

* Publicado em 03/08/2015

***

O Mega está concorrendo ao Prêmio Influenciadores Digitais, e você pode nos ajudar a sermos bicampeões! Clique aqui e descubra como. Aproveite para nos seguir no Instagram e se inscreva em nosso canal no YouTube.