Um rápido ajuste de contraste aqui, a aplicação de um filtro em “escala de cinza” acolá... Agora só mais este corte e pronto! A edição de selfies e a publicação frequente das fotos em redes sociais por homens pode indicar um comportamento narcisista ou até mesmo psicopata. E esta sugestão não se vale apenas dos pitacos dados pelo senso comum. Um estudo publicado pela Universidade de Ohio (EUA) acabou de comprovar cientificamente este fenômeno.

A pesquisa foi conduzida por Jesse Fox, professora assistente da universidade norte-americana. A investigadora ouviu 800 entrevistados de 18 a 40 anos sobre seus hábitos de compartilhamento de fotos através de redes sociais. Foram levados em conta aspectos como frequência de compartilhamento de selfies e tempo gasto com edição das imagens.

Narcisismo

“Não é surpreendente descobrir que homens que publicam mais selfies e que passam mais tempo editando suas fotos são mais narcisistas, mas esta é a primeira vez que uma comprovação científica é feita”, comenta a pesquisadora. Quem executa este tipo de prática preocupa-se demais com sua aparência, o que pode caracterizar tal aspecto. “Todos estão mais preocupados com a aparência. A autoobjetificação pode se tonar um problema para homens e mulheres”, diz Fox.

Psicopata

Quando a frequência de publicação e compartilhamento de selfies é que se destaca na vida online de um homem, o comportamento psicopata é que pode ser notado. Ainda de acordo com a pesquisadora, “a psicopatia é caracterizada pela falta de empatia e pela tendência a um comportamento impulsivo”.

Pessoas que fazem parte deste grupo não gastam tempo aplicando filtros em suas atualizações de álbuns; assim que tiram a foto, a publicação é logo feita. “Eles logo tiram a foto e as publicam online. Eles gostam de ver a si mesmos e não perdem tempo editando as imagens”, comenta a cientista.

Próximo alvo: mulheres

“Estamos todos preocupados com nossa autoobjetificação online, mas a forma como fazemos isso pode revelar algo sobre nossa personalidade”, considera Fox. Para que um perfil sólido sobre o comportamento das pessoas em ambiente virtual possa ser estruturado, os hábitos das mulheres relacionados à publicação de selfies é que serão levados em conta no próximo estudo.

Como esclarece a pesquisadora, a preocupação exacerbada com a aparência é a causa de muitos distúrbios psicológicos em mulheres; casos de depressão e de desordens alimentares são diagnosticados devido a comentários feitos em fotos de redes sociais. “Mulheres que postam selfies com mais frequência também apresentam altos graus de narcisismo e psicopatia”, sugere Fox.

Via TecMundo