Um erro grave aparentemente foi cometido pela agência responsável pela logo do novo governo do Brasil, do presidente interino Michel Temer (PMDB): a bandeira é de 1961 e foi usada durante a Ditadura Militar. Na imagem, as estrelas que simbolizam os estados Acre, Tocantins, Amapá, Roraima e Rondônia ficaram de fora.

A bandeira usada na logomarca vigorou no Brasil entre 1960 e 1968, quando os estados acima ainda não tinham essa alcunha. O Acre passou a aparecer na flâmula a partir de 1968. Já os outros quatro só foram ter sua representação na bandeira de 1992. Nesse mesmo ano, a estrela que representava o estado da Guanabara passou a ser do Mato Grosso do Sul.

Até o momento, nenhum dos responsáveis pela logo do presidente interino se manifestou a respeito do erro crasso. Mais cedo, foi divulgado que o responsável pela escolha do desenho foi Michelzinho, filho de 7 anos do atual presidente do país. Ele teria visto as duas opções disponíveis e gostado mais da que levava o globo com as estrelas e o lema “Ordem e Progresso”.

Atualização (17/05): o publicitário Elsinho Mouco, responsável pela logo, afirmou nesta terça-feira (17) que a marca ainda não estava finalizada. Mouco explicou que se tratava de um layout e rapidamente substituiu o globo antigo pelo atual, com todas as estrelas representadas.

Confira a ordem atual das estrelas na bandeira brasileira

Estrelas representam sua posição no céu do Rio de Janeiro no dia da Proclamação da República, em 1889

Confira, agora, a logo de Michel Temer com estrelas faltando

Logomarca do governo Michel Temer usou bandeira da época da Ditadura Militar

***

O que você achou do erro na logo do governo Michel Temer? Comente no Fórum do Mega Curioso