Com o avanço da tecnologia e a facilidade de acesso a aparelhos eletrônicos, não é nem um pouco difícil que momentos extraordinários sejam capturados e colocados na rede. Porém, ainda nos surpreendemos com casos em que as pessoas, inacreditavelmente, sobrevivem a graves acidentes, como a queda de um helicóptero ou uma colisão entre carros. Apesar da gravidade, todos os casos relatados aqui têm um final feliz! 

1. “O que é imortal não morre no final”

A história de Frane Selak mais parece um roteiro de filme de tão inacreditável. O homem sobreviveu a nada menos do que sete acidentes! Quer ver só?

  • Em 1962, Frane estava em uma viagem quando o seu trem descarrilhou e caiu em um rio congelado. Mesmo com 17 passageiros mortos, Frane saiu somente com um braço quebrado.
  • Um ano após o ocorrido, Frane viajava em um avião, indo de Zagreb a Rijeka. De repente, a porta da aeronave se abriu, jogando ele e outros 19 passageiros para fora. Milagrosamente, ele caiu em cima dos fenos de uma fazenda e foi o único a sobreviver.
  • Em 1966, Frane mudou de meio de transporte: desta vez ele estava em um ônibus, mas o acidente foi muito similar ao primeiro. Novamente, o veículo caiu em um rio, matando alguns passageiros, enquanto Frane saiu sem ferimentos.
  • Em 1970, uma bomba de gasolina defeituosa explodiu e deixou o carro de Frane em chamas. Adivinhe só? Nada aconteceu com ele.
  • Três anos depois, outro carro de Frane pegou fogo, e desta vez ele saiu apenas com algumas queimaduras.
  • Mesmo a pé, Frane não estava livre dos acidentes: enquanto andava pela cidade, ele foi atropelado por um ônibus, mas não teve grandes sequelas.
  • Em 1996, Frane teve que tomar outra decisão rápida e jogou seu carro de um barranco para não ser atingido por um caminhão que vinha desgovernado na direção contrária. Durante a queda, ele conseguiu saltar, enquanto seu carro explodiu a 90 metros dele.

Se você pensa que a sorte de Frane só diz respeito a acidentes, saiba que, em 2003, ele ganhou U$ 1 milhão de  dólares na loteria!

2. Sanduíche

Bater com o carro nunca é legal. Mesmo que o prejuízo seja só financeiro, sempre ficamos com receio do que poderia ter acontecido se fosse pior. Imagine então ser prensado por duas carretas. Kaleb Whitby estava dirigindo em Oregon, em uma estrada coberta de gelo, quando aconteceu a primeira colisão. Enquanto Kaleb sentia-se aliviado por não ter ocorrido nada de mais grave, outro veículo grande se chocou contra seu carro, causando um engavetamento que o deixou totalmente prensado. Por incrível que pareça, ele saiu apenas com alguns arranhões e contusões.

3. Depois do tombo, a barra

Em agosto deste ano, um homem caiu em um grande buraco de uma obra. O resgate foi dramático: por duas horas os bombeiros tentavam retirar a vítima, que tinha uma barra de ferro atravessada em seu corpo. Ele foi levado ao hospital e recuperou-se em maiores problemas.

4. Sonambulismo

Um garoto de apenas 12 anos caiu da janela do quinto andar de um prédio residencial em Nanchang, na China. Ao chegar no hospital, o pai relatou que o garoto é sonâmbulo e deve ter caído enquanto dormia. Segundo os médicos, o garoto sobreviveu por ter a queda amparada por um carro, que estava em frente ao prédio.

5. Avião

Acredite: é mais fácil morrer com um ataque de um cachorro do que em um acidente de avião. Mesmo assim, é difícil que não fique com receio ao entrar em uma aeronave. Em maio de 2014, um piloto perdeu o controle do avião e caiu em cima de uma casa em Northglenn, Colorado, Estados Unidos . Por mais assustadora que possa parecer a descrição, ele foi embora ileso e, por sorte, não havia ninguém na casa no momento do acidente.

6. E por falar em avião...

A comissária de bordo Vesna Vulovic entrou para a história: ela sobreviveu a uma queda livre de 10.160 metros quando o avião DC-9, no qual ela trabalhava, explodiu. O caso aconteceu em 26 de janeiro de 1972, e acredita-se que um atentado terrorista tenha sido o responsável pela tragédia. Vesna estava presa ao seu assento na cauda do avião e caiu sobre uma montanha coberta de neve. Ela quebrou as duas pernas e ficou por 27 dias em coma. Nenhum outro passageiro sobreviveu.

7. Por um triz

Se você costuma dar uma olhada nos portais de notícias, sem dúvidas vai se lembrar deste caso impressionante: as câmeras de segurança de uma loja registraram o momento em que um carro bate em outro, que estava estacionado, fazendo com que o veículo atropele uma senhora, de 56 anos, e seu neto, de 5 anos. Duas rodas do carro VW Gol chegaram a passar por cima da criança, inclusive por sua cabeça, mas o garoto se levanta e vai ajudar a avó. O caso aconteceu em Anápolis, a 55 km de Goiânia, e teve repercussão internacional.

8. Grande queda

Cair de grandes alturas é certeza de morte ou pelo menos muitos machucados, certo? Nem sempre. Timothy Mazurczak, surpreendentemente, sobreviveu a uma queda de mais de 18 metros de um penhasco sem um arranhão! Se você não tem muita noção de quão alta é isso, imagine despencar de um prédio de seis andares.

9. Só podia ser na Rússia

Apesar de ser um ótimo meio de transporte, tanto para quem usa quanto para o planeta, constantemente somos bombardeados por notícias trágicas de acidentes com bicicletas. O que aconteceu com este russo poderia ser mais uma nota nos jornais, mas ganhou imensa repercussão por sua sorte! Ele ficou no meio de um acidente entre um carro e um caminhão, mas saiu ileso! Veja:

10. No estilo Premonição

Em março do ano passado, o jogador Rooi Mahamutsa, zagueiro da seleção da África do Sul, protagonizou um acidente cinematográfico: ele perdeu o controle de sua BMW Série 3, batendo em uma mureta de ferro que protegia a estrada. Porém, o ferro entrou pela traseira do veículo, atravessando o carro até sair pelo para-brisas. De maneira impressionante, ele só teve ferimentos leves.

11. Mesmo caso, mesma sorte

Algo bem semelhante aconteceu no Paraná em junho deste ano. Ao passar pela BR-476, um jovem de 25 anos perdeu o controle do veículo e acabou rodando na pista. Ele ainda colidiu com a mureta, que atravessou o veículo. O motorista teve apenas ferimentos leves.

12. Sobrevivendo a raios

Aparentemente, andar de mãos dadas com o seu parceiro pode não ser apenas um sinal de que o romance está bem: o ato pode salvar vidas. Pelo menos foi o que aconteceu com um jovem casal da Califórnia. Uma grande tempestade interrompeu o passeio dos dois de forma drástica: eles foram atingidos por um raio. Ao chegar ao hospital, o médico Stefan Reynoso explicou que, por estarem de mãos dadas, eles ajudaram a difundir a corrente elétrica que correu em seus corpos.

13. Um raio não cai duas vezes no mesmo lugar? Que tal sete?

O guarda Roy Sullivan entrou no livro dos Recordes após ser atingido nada menos do que sete vezes por raios! Os casos aconteceram durante os seus 36 anos de carreira.

14. Acidente na pista

Quando algo dá muito errado durante uma corrida automobilística, é impossível não pensarmos no pior. Porém, o que aconteceu com esse piloto surpreendeu a todos os espectadores. Durante uma corrida de arrancada em Pikes Peak International Raceway, o motorista de um Chevy 1955 derrapou e colidiu com outro carro, fazendo com que o velho Chevy capotasse seguidamente. Quando o veículo parou de girar, foi possível ver a metade inferior do corpo do motorista pendurado para fora do para-brisa dianteiro. Por sorte, ele saiu apenas com alguns arranhões.

15. Aonde foi parar o resto do carro?

O que você pensaria se, durante uma viagem, se deparasse com os restos de um carro na estrada? Certamente pensaria que o motorista deste veículo não teve chances. Imagine a surpresa das pessoas que ali pararam ao verem que o condutor estava logo ao lado, tendo uma conversa ao telefone? O acidente aconteceu na Tailândia, e você pode ver as imagens aqui.

16. Pulo para a morte... ou não

A Golden Gate é um dos pontos turísticos mais famosos do mundo, mas conquistou uma fama nem um pouco amigável: a 67 metros acima da superfície marinha, a ponte atrai pessoas que querem colocar um fim rápido à vida. Estimativas apontam que 98% das pessoas que pulam alcançam este fim. Ou seja, ainda temos 2% que sobrevivem à queda de mais de 22 andares! Em 2013, dois adolescentes, de 16 e 17 anos, resistiram aos ferimentos e permaneceram vivos.

17. Três atropelamentos

Atravessar uma rua muito movimentada pode ser um grande risco se você não estiver sobre a faixa de pedestres e com o sinal fechado para os carros. Ignorando o perigo, um chinês ficou em meio aos veículos ao tentar atravessar a rua Kunshan, na China. Ele logo foi atingido por um carro, que o deixou no chão. Segundos depois, outro carro o atropelou novamente. Mesmo quando algumas pessoas pararam para socorrê-lo, um terceiro atropelamento aconteceu. Para a surpresa de todos, ele sobreviveu.