Adolf Hitler foi o principal personagem da Segunda Guerra Mundial, e seu nível de crueldade é diretamente proporcional à curiosidade que sua personalidade excêntrica desperta nas pessoas até hoje.

Separamos seis histórias bizarras sobre o ditador alemão que arrastou diversas nações para uma guerra que vitimou milhões de pessoas.

1. O bigode icônico

O bigode de Hitler está entre os mais famosos da História. Reza a lenda que ele surgiu ainda na Primeira Guerra, quando o ditador combateu pelo exército alemão. Na época, ele tinha um bigode bem maior, mas seus superiores mandaram apará-lo, já que o pelo facial atrapalhava o uso do respirador que impedia a ação de gases venenosos lançados pelos inimigos.

2. O sósia de Hitler

Você pode pensar que seu emprego é estranho, mas Emin Gjinovci ganha a vida como um sósia do ditador. Há anos, ele se veste como Hitler, com o mesmo cabelo e bigode, além de sempre ter consigo uma cópia do Mein Kampft. Ele cobra por fotos e faz aparições em eventos — e ficamos nos perguntando que tipo de pessoa paga por isso.

3. Um superstar na Tailândia

A História é ensinada de diferentes maneiras ao redor do mundo, mas provavelmente os tailandeses não entendem muito bem quem foi Adolf Hitler. Por lá, o ditador já foi tema de videoclipe de uma banda famosa, dá nome a uma lanchonete que vende frango frito e é possível encontrar camisetas que mostram o führer como um urso panda ou até mesmo um dos Teletubbies.

4. Hitler paz e amor

Em uma tentativa de melhorar a imagem do então candidato à presidência da Alemanha, na década de 1930, foi criado o livro "The Hitler Nobody Knows" (O Hitler que ninguém conhece). A obra trazia uma coleção de imagens dele ao lado de crianças e em momentos do dia a dia, sem uniforme militar, além de propagandear como ele leu todos os 6 mil livros de sua biblioteca e enfatizar que ele não bebia, não fumava e era vegetariano.

5. A mulher que encontrou os dentes de Hitler

Ao perceber que seu final se aproximava, Hitler e sua companheira, Eva Braun, decidiram acabar com a própria vida. Após o suicídio, seus corpos foram queimados e enterrados por soldados alemães, como havia ordenado o ditador. No entanto, sua arcada dentária foi encontrada por uma jovem tradutora que conseguiu localizar o dentista do líder do partido nazista e, através de um raio X, pôde comprovar a sua morte.

6. Provadores de comida

Depois de sofrer atentados e se tornar cada vez mais paranoico, Hitler passou a temer que sua comida fosse envenenada. Por isso, contratou 15 moças que eram responsáveis por provar todos os alimentos que o ditador ia comer. Só depois que tudo era testado a refeição chegava à mesa do führer.