4

Treta na Antártida: cientista russo surta e tenta assassinar colega de base

A Antártida, como todo mundo sabe, consiste em um ambiente com condições extremas e incrivelmente isolado e cuja “população” basicamente é formada por grupos de cientistas que vão até lá para a realização de pesquisas. Chegar até o continente gelado não é nada simples, bem como sair dele — em caso de emergência. Por isso, é imprescindível que quem vai passar temporadas no Polo Sul esteja com saúde física e mental em dia.

Pois foi divulgada a informação de que um pesquisador russo chamado Sergey Savitsky — que se encontrava na Estação Bellinghausen, situada na Ilha King George — teria surtado e tentado assassinar um colega. A vítima não teve a identidade revelada, mas, segundo as investigações, Savitsky teria sofrido um colapso nervoso e atacado o outro pesquisador com uma faca.

Tensões

O incidente aconteceu no refeitório da base de pesquisas e, de acordo com as autoridades, os dois cientistas se conheciam bem e passaram os últimos 6 meses trabalhando juntos. No entanto, parece que começaram rolar tensões entre a dupla e problemas de convivência culminaram no surto.

Estação Bellinghausen (The Guardian/Vanderlei Almeida/AFP/Getty Images)

E não deve ser fácil mesmo... Embora a quantidade de pesquisadores que vão até a Antártida seja limitada, eles geralmente passam a temporada de verão toda dividindo o espaço das bases científicas, que não é lá muito grande. Lembrando que estamos falando de pessoas vindas de todas as partes e com passados e criações diferentes, não é de se estranhar que ocorram conflitos, né? E eles ocorrem mesmo! Mas, daí, tentar matar o coleguinha a facadas é um pouco demais, né?

Imagine... não ter para onde fugir durante meses! (Science Alert/Wikimedia Commons/Akulovz)

O pesquisador ferido foi transportado até um hospital no Chile para tratar seus ferimentos, e o cientista surtado se entregou voluntariamente ao responsável pela Estação Bellinghausen, sujeito que normalmente age como autoridade local, uma vez que não existem delegacias, prisões ou força policial na Antártida. Não foram divulgadas informações sobre o estado de saúde da vítima e, até onde se sabe, Savitsky foi posto em prisão domiciliar, e as autoridades russas não se manifestaram sobre o caso.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!