O SeaWorld está tentando desesperadamente resgatar a própria imagem do lixo. O parque aquático, conhecido pelos shows com orcas criadas em cativeiro, está passando pela maior crise da sua história desde que o documentário Blackfish (dica: está na Netflix) mostrou as péssimas condições em que os animais viviam.

Depois de uma queda brusca nas ações da empresa e no número de visitantes, eles anunciaram que os parques vão mudar o foco para oferecer uma experiência mais educacional, além de acabar totalmente com as apresentações coreografadas. Uma primeira amostra disso pode estar na nova integrante do aquário de Orlando.

Uma pinguim-de-adélia chamada Wonder Twin ganhou uma roupa de mergulho para protegê-la do frio. Esses animais costumam trocar todas as penas de uma só vez e precisam ficar longe das águas congelantes enquanto estão ‘pelados’, mas, no caso de Wonder Twin, as penas novas não cresceram.

A perda de penas não é algo raro e pode acontecer até mesmo com animais no seu habitat natural. O SeaWorld, no entanto, quer mostrar quem, em alguns casos, eles podem estar mais protegidos lá do que no Pólo Sul. O que você acha?