Rápido, cruel e assustador: essas são as descrições que a maioria das pessoas daria aos tubarões, não é mesmo? Até porque todas essas características são reais. No entanto, esses seres subaquáticos são muito mais do que isso: são essenciais para o ecossistema marinho e mantêm o equilíbrio perfeito dos oceanos.

Além disso, existem alguns fatos sobre os tubarões que muita gente desconhece. São aspectos fascinantes e surpreendentes, que os biólogos e ambientalistas gostariam que todos soubessem a fim de evitar a matança indiscriminada que vem acontecendo. Confira abaixo.

Brilho nas profundezas

Fonte da imagem: Reprodução/National Geographic

Você sabia que existe uma pequena espécie de tubarão chamada popularmente de tubarão-lanterna? O Etmopterus splendidus tem esse apelido porque é capaz de brilhar para se camuflar no fundo do oceano, emitindo a mesma quantidade de luz que vem de cima para baixo. Dessa forma, eles não criam uma sombra e ficam praticamente invisíveis, fazendo com que seja mais difícil serem encontrados por predadores.

Independência reprodutiva

As fêmeas de algumas espécies de tubarões podem se reproduzir sem a necessidade de um macho. Evolução? Na verdade, isso acontece com essas fêmeas devido ao fenômeno da partenogênese com embriões criados a partir do gameta feminino, fazendo praticamente uma clonagem delas mesmas.

O fato já foi constatado em tubarões criados em cativeiro, sendo que, em 2001, uma fêmea de um tubarão-martelo deu à luz no zoológico Henry Doorly, em Nebraska, sem acasalamento com um macho, pegando os pesquisadores de surpresa.

Proteção anticárie

Fonte da imagem: Shutterstock

Você sabia que os dentes dos tubarões já são naturalmente protegidos? Isso porque eles são cobertos de flúor, que os deixa livres de cáries. Um estudo publicado em 2012 revelou que o esmalte dos dentes dos tubarões é constituído por uma substância química chamada fluoroapatite, que é resistente ao ácido produzido pelas bactérias. Isso, combinado com o fato de que a maioria dos tubarões substituem seus dentes ao longo de suas vidas, significa que eles têm excelente saúde dental.

Pele grossa

Como sempre, a natureza se encarrega de criar o que é melhor para cada espécie. Dessa forma, a pele de um tubarão fêmea é muito mais espessa do que a de um macho, porque eles mordem as fêmeas durante o acasalamento. A constatação foi feita por David Shiffman, um pesquisador e doutorando na Universidade de Miami.

Lento, mas esperto

Fonte da imagem: Reprodução/National Geographic

O tubarão-da-groelândia, o peixe mais lento em movimento já registrado, foi encontrado com renas, ursos-polares e focas rápidas em seu estômago, conforme afirmou o pesquisador David Shiffman ao LiveScience. Acredita-se que esse tubarão caça as focas enquanto elas estão dormindo na água para evitar ataque de ursos-polares.

*Publicado em 12/8/2013