Ah, os animais… Nós do Mega Curioso somos suspeitos para falar desses seres que amamos tanto. Sempre damos destaque aqui para eles, independentemente da situação em que se apresentam, desde um vídeo fofo ou bizarro que cai na internet até histórias surreais que os envolvem.

Até existem pessoas que não gostam, mas não se pode negar a influência que eles exercem nos humanos. Seja pelo companheirismo, pelo carinho, pela amizade que cada um cultiva com o seu bicho, ou até mesmo pela inteligência deles. Quem tem contato com algum animal sabe o quanto isso pode representar.

Mais do que o companheirismo e a amizade, alguns bichos se destacam pela dedicação que mantêm para com seus donos e pelos serviços prestados à sociedade. E a comovente lista que vamos mostrar a seguir contém sete exemplos de animais que ultrapassaram os limites do amor e da lealdade. A publicação foi feita pelo site Mother Nature Network. Confira e tente não se emocionar!

1. Endal, o labrador salvador

A vida de Allen Parton mudou completamente quando conheceu o labrador amarelo Endal. Parton era um veterano da Guerra do Golfo que sofria com sequelas ocasionadas por lesões na cabeça. Ele não falava, era depressivo e vivia em uma cadeira de rodas. Quando conheceu o cão, a sintonia foi instantânea e superou a simples relação entre humanos e animais. Endal ajudava o veterano em diversas tarefas diárias e foi fundamental para a recuperação mental de seus traumas, tanto que ele voltou até a falar.

Endal que havia reprovado em um teste para ser cão de serviços em virtude de sua teimosia natural, mostrou que poderia ser ótimo em suas funções em uma situação ocorrida em 2001. Na ocasião, Parton foi arremessado para fora de sua cadeira após ser atingido por um carro que passava. O cachorro então o colocou em posição de recuperação, o cobriu com uma coberta, tirou o telefone de baixo do carro e correu até um hotel próximo para conseguir ajuda.

2. Jasmine, a simpática enfermeira

A cadela da raça greyhound Jasmine estava quase desacreditada quando foi encontrada por um grupo de policiais em um barracão, no ano de 2003. Suja e desnutrida, ela foi levada para um abrigo de animais no Reino Unido e surpreendeu a todos, não só pela sua recuperação, mas também pelo afeto e carinho que demonstrou por outros bichos presentes no santuário. Ajudando nos cuidados como uma auxiliar de enfermagem, ela acabou se tornando praticamente mãe para vários filhotes de cães e gatos, e ainda raposas, porquinhos-da-índia e até um ganso, entre outros animais que se recuperavam no local.

 3. Kasey, a fiel-escudeira

Kasey é uma macaquinha que renovou a vida do jovem Ned Rogers quando parecia não haver salvação. O rapaz de 22 anos sofreu um acidente que o deixou tetraplégico e com danos cerebrais severos. A recuperação não estava nada boa e os médicos não tinham esperanças de melhora, quando Kasey apareceu e se tornou sua melhor amiga, fiel e confidente. Ela o ajudou em diversos momentos, na recuperação com movimentos e o fazendo sorrir novamente.

4. Panda, o pônei-guia

A pônei Panda (a imagem explica o nome, não?) chama a atenção por realizar uma função pouco comum à sua espécie: a de guia para cegos. Ela ajuda Ann Edie, uma senhora que não enxerga e teve diversos problemas com cães-guia que se distraiam para correr atrás de esquilos ou gatos. Logo, com as características inteligentes, com excelente visão, jeito calmo e instinto animal, Panda fez Ann recuperar a confiança em um animal de serviços.

5. Figo, o herói

A função de um cão-guia para cegos geralmente é orientar seu dono para que ele se mova, se atente aos perigos e supere todos os obstáculos que podem ser encontrados em uma cidade. Figo, entretanto, é um golden retriever que fez um pouco mais por sua dona, Audrey Stone. Os dois foram atropelados por um ônibus escolar, e Audrey só conseguiu sobreviver porque o cão se jogou na sua frente antes que o ônibus os atingissem. Ainda assim, a mulher teve três fraturas e um corte na cabeça, mas não correu risco de morte. Já o animal, mesmo com as patas machucadas, não saiu do lado de Stone até que ela fosse atendida em um hospital.

6. Sadie, uma papagaia “cabeça”

Sadie sabe o que fala e o que faz. Não à toa ela foi fundamental para melhorar o comportamento de Jim Eggers, um homem que sofre de transtorno bipolar, atitudes agressivas e sentimentos homicidas. Ele passou a se acalmar com a presença da ave em sua vida, pois Sadie aprendeu a emitir algumas falas que o fazem recobrar a consciência em momentos de tensão. “Calma, Jim. Está tudo bem. Você está OK. Eu estou aqui, Jim” é o que diz a pequena ave ao perceber que seu dono pode estar perdendo o controle. Ela decorou as frases depois de ouvi-las do próprio Eggers durante uma crise. Depois disso, Jim só teve um episódio de transtorno: justamente quando havia deixado Sadie em casa.

7.  Luca, um grande ouvinte

Se eu dissesse a você que Luca é surdo, e justamente isso é que faz dele um excelente ouvinte, você acreditaria? Por incrível que pareça, isso é verdade, e Luca é um cãozinho cativante. Ele desenvolveu a capacidade de prestar atenção aos seus donos e a todos que tentam se comunicar com ele. Logo ele entende sinais e corresponde ao que for solicitado. O pitbull inspirou seus donos Brooke Slater e Dave Goldstein a iniciar um grupo de conscientização das pessoas para repensarem a forma de ver cães dessa raça.