De acordo com o site The Age, um grupo de arqueólogos da Universidade de Sydney, na Austrália, descobriu a localização de uma antiga cidade perdida de mais de mil anos oculta nas florestas do Camboja. O local, conhecido como “Mahendraparvata”, foi encontrado na região de Siem Riep, mesma área onde o famoso complexo de Angkor Wat se encontra construído.

Buda camuflado Fonte da imagem: Reprodução/The Age

A cidade perdida pré-data o complexo de Angkor Wat em 350 anos, e foi descoberta no topo de uma montanha chamada Phnom Kulen. Para localizar o sítio, os arqueólogos contaram com a ajuda de um antigo soldado do Khmer Vermelho e de um tipo de tecnologia de sensoriamento remoto conhecido como LIDAR, baseado no sobrevoo de aeronaves que emitem pulsos de laser para gerar mapas detalhados de determinado terreno.

Laser e arqueologia

Segundo a publicação, as informações obtidas a partir dos sobrevoos revelaram a existência de dois templos e de uma caverna com paredes repletas de inscrições. Depois, durante expedições ao local, os arqueólogos encontraram evidências de antigas vias e canais, além de diversos outros templos.

Fonte da imagem: Reprodução/The Age

A equipe — liderada por Damian Evans — ainda identificou, a partir do mapeamento realizado através do LIDAR, diversos montes espalhados pela região da cidade perdida, os quais os arqueólogos acreditam ser antigas sepulturas. Não é a primeira vez que essa tecnologia de sensoriamento remoto é utilizada por arqueólogos, já que recentemente as ruínas da lendária “Ciudad Blanca” também foram descobertas com a ajuda do LIDAR em Honduras.

Fonte da imagem: Reprodução/The Age

Apesar de o mapeamento ter resultado em uma imensa ajuda na hora de identificar a localização exata das ruínas de Mahendraparvata, os arqueólogos ainda têm muito trabalho a fazer. Conforme explicaram, apenas uma parcela da cidade perdida foi revelada pelo LIDAR, e o tamanho real do antigo sítio continua sendo um mistério.