Embora existam evidências de que os hominídeos faziam uso do fogo há cerca de um milhão de anos, ninguém sabe dizer ao certo quando é que os nossos ancestrais começaram a preparar suas refeições em um local específico para isso. No entanto, de acordo com o site Gizmodo, uma importante descoberta feita por arqueólogos em Israel pode ajudar a esclarecer esse mistério.

Segundo a publicação, os pesquisadores descobriram em uma caverna conhecida como Qesem — localizada próximo a Tel Aviv — os vestígios de uma antiga “cozinha”. Calma, os cientistas não encontraram cadeiras, talheres e um fogão! Na verdade, através da espectroscopia de infravermelho, os arqueólogos identificaram uma grossa camada de cinzas acumulada no chão da caverna, da qual uma pequena amostra foi levada para análise em laboratório.

A amostra foi fatiada em finíssimas lâminas, e a análise desse material revelou microestratos compostos por camadas e mais camadas de cinzas. A partir dessa informação, os arqueólogos concluíram que o local foi utilizado inúmeras vezes para a preparação do fogo, ou seja, que naquele sítio existiu uma “cozinha”. Mais que isso, a descoberta revelou que os hominídeos que habitaram a caverna já seguiam alguns rituais domésticos há 300 mil anos.

Lar de pedra

Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo

A descoberta da cozinha é de extrema importância, pois há décadas os arqueólogos tentam identificar qual foi o exato momento no qual os humanos que viveram durante o neolítico — ou “Idade da Pedra” — evoluíram dando lugar aos humanos modernos. Portanto, assim como a fabricação de ferramentas foi um importante marco na história da evolução humana, a descoberta de lares com espaços domésticos definidos também é.

Conforme explicaram os arqueólogos, a identificação da cozinha representa um importante marco no desenvolvimento da cultura humana, pois determina quando os nossos ancestrais começaram a utilizar o fogo com frequência para preparar refeições ou como ponto de encontro para a socialização do grupo. A descoberta também revela qual era o — surpreendente — grau de desenvolvimento social e cognitivo apresentado pelos humanos há 300 mil anos.

***

A caverna de Qesem foi descoberta em 2010 e, desde então, vem sendo escavada por arqueólogos. Além da cozinha, já foram encontrados dentes, ferramentas e até mesmo “bifes” de carne fossilizados, e a datação dos artefatos apontou que o local era ocupado por antigos hominídeos, espécies que eventualmente evoluíram dando origem aos humanos modernos.