Você já deve ter ouvido falar a respeito do Colosso de Rodes, certo? Ele foi uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo e acabou sendo destruído pouco mais de cinco décadas após ser criado. No entanto, esse monumento devia ser tão impressionante que até hoje, mais de dois mil anos após a estátua ruir, se fala nela! Mas, e você caro leitor, o que sabe sobre o colosso e sua construção?

Colossal

O Colosso de Rodes consistia em uma “colossal” escultura criada por volta do ano 280 a.C. para guardar a entrada ao antigo porto de Rodes, uma das ilhas que fazem parte do território da Grécia. A estátua foi desenvolvida por um ilustre escultor grego chamado Carés de Lindos depois de a população conseguir impedir a invasão liderada pelo macedônio Demetrius Poliorcetes no ano 305 a.C. — em um evento que ficou conhecido com Cerco de Rodes.

Colosso de RodesUma das muitas representações que existem do Colosso de Rodes (The Daily Beast)

Depois da vitória, os habitantes de Rodes acharam que seria uma boa ideia construir um monumento em honra ao padroeiro da ilha — Hélios, o deus grego do Sol — e chamaram Carés para comandar a empreitada. O escultor iniciou os trabalhos na estátua por volta do ano de 292 a.C. e seu time levou mais ou menos 12 anos para concluir o projeto.

Dizem que os habitantes de Rodes venderam o metal resultante da batalha com os macedônios para financiar a construção do Colosso — e que Carés e seus ajudantes usaram o ferro e o bronze que restou para forjar a camada externa da estátua. Aliás, conforme o monumento foi subindo, em vez de usar andaimes e estruturas semelhantes, a equipe do escultor criou imensas rampas de terra ao redor da obra.

Colosso de RodesJá pensou chegar em um porto e se deparar com algo assim? (Greek Reporter)

A parte externa, conforme dissemos, aparentemente era feita de ferro e bronze, e o miolo da estátua de milhares de pedras. O Colosso, no final, contava com cerca de 30 metros de altura e foi construído sobre uma plataforma de mármore com pouco mais de 15 metros de altura. Isso significa que, no total, somando o pedestal, ele media mais de 45 metros, o que fez dele uma das estruturas mais impressionantes da Antiguidade. Aliás, se o Colosso de Rodes ainda existisse, ele impressionaria qualquer um de nós!

E caiu...

Só que, infelizmente, apesar de tanto empenho e trabalho, em 226 a.C., pouco mais de cinco décadas  após o Colosso de Rodes ser finalizado, um terremoto atingiu a ilha e a estátua gigante desabou. O sismo causou danos nos joelhos do gigante — que não resistiram ao peso e levaram à ruina da escultura. Passado o susto e a pena de ver o monumento destruído, os habitantes de Rodes chegaram a cogitar a possibilidade de reerguer o Colosso. No entanto, o Oráculo de Delphi foi consultado sobre a questão e desencorajou a reconstrução da obra.

Colosso de RodesOutra recriação de como ele seria (Greek Reporter)

Segundo diz a lenda, o oráculo teria dito que a destruição do monumento aconteceu porque o povo de Rodes havia ofendido Hélios e, portanto, era melhor deixar o deus grego quieto. Seja como for, os fragmentos da estátua não foram retirados dos locais onde caíram e, durante cerca de 800 anos, o Colosso foi visitado por pessoas de várias culturas. E onde estão os “restos mortais” da estátua agora?

Dizem que no final do século 7 apareceu um califa nervoso chamado Muawiyah I lá pelas bandas de Rodes e tomou a ilha. Daí, como ele não via muita serventia para o que havia restado da imensa estátua, mandou derreter a camada de metal e vendeu tudo a um mercador judeu — que precisou de 900 camelos para levar tudo embora.

Pé do Colosso de RodesNão, caro leitor, não sobrou nem um pé... (Thinglink)

E teria sido o triste fim de uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo. E como é que se sabe de tudo isso? Porque vários registros históricos descrevendo essa impressionante escultura de bronze foram deixados para a posteridade, entre eles, relatos de figuras como Plínio, o Velho, e Teófanes, o Confessor.