Você já se perguntou se a frase “baseado em fatos reais” é verdadeira ou só balela? Pois o Mega Curioso trouxe a coluna Drops de Cinema para sanar suas dúvidas e mostrar a verdade por trás dos filmes inspirados em fatos reais. Venha conferir com a gente!

O filme "Evocando Espíritos", lançado em 2009, conta a história da família Campbell, que após se mudar para uma antiga funerária com a intenção de ficar mais perto do hospital onde o filho mais velho passa por um tratamento contra o câncer, começa a sofrer com uma série de eventos paranormais.

Na obra, Matt é o mais suscetível aos ataques sobrenaturais, justamente por ter câncer e estar “entre a vida e a morte”.  Entre todo o combo de visões, luzes piscando e coisas mudando sozinhas de lugar, o que teve mais destaque no filme foram os corpos colocados dentro das paredes pelo antigo dono da funerária, com a intenção de potencializar seus rituais de contato com os mortos.

O que mudou da realidade para o filme?

Como acontece em boa parte dos filmes baseados em fatos reais, Hollywood deu uma incrementada em alguns fatos tanto para que o longa ficasse mais empolgante para a audiência quanto para dar uma resposta aos eventos paranormais que aconteceram.

A família

O sobrenome verdadeiro da família era Snedeker, e eles realmente se mudaram para ficar mais perto do hospital onde o filho mais velho, Philip, se tratava por conta de um Linfoma de Hodgkin — uma espécie de câncer do sistema linfático.

Embora toda a família tenha tido experiências paranormais durante o período em que esteve na casa, Philip foi o mais afetado; ele via diversos espíritos e chegou a mudar seu comportamento e se tornar uma pessoa extremamente agressiva — ele inclusive atacou a prima que morava com eles.

Embora a agressividade de Philip possa ter sido sinal de um esgotamento causado pelo pesado tratamento contra câncer  diferente do que fora mostrado no filme , os médicos do rapaz foram categóricos ao afirmar que visões e alucinações não eram, de forma alguma, efeitos colaterais do tratamento. Por conta disso, o garoto foi diagnosticado com esquizofrenia após relatar suas visões.

A casa

Existe certa controvérsia a respeito das assombrações na casa. Embora os Snedeker afirmem que a casa era, sim, assombrada  a ponto de terem contado com a ajuda de padres e investigadores paranormais de renome como Ed e Lorraine Warren , os proprietários do imóvel garantem que isso é tudo bobagem e que a casa nunca foi mal-assombrada. Nem antes nem depois da passagem da família por lá.

O que se sabe sobre o local é que, de fato, foi uma casa funerária antes dos anos 80; e, embora não haja qualquer comprovação de que sessões espíritas foram realizadas, a família Snedeker realmente encontrou várias fotos e pertences de pessoas falecidas que passaram por lá. Os corpos nas paredes, por sua vez, nunca existiram; essa parte foi apenas uma forma de Hollywood adicionar um fator mais chocante à trama, do tipo que não se vê em todo filme de terror. 

De acordo com a mãe, Carmem Snedeker, além de o filho Philip ter visto algumas aparições, o resto da família também foi atacada. De acordo com ela, as luzes piscaram mesmo sem haver lâmpadas nos bocais, a água que ela estava usando para limpar o chão ficou vermelha como sangue, e chegou ao ponto de ela mesma  não a sobrinha que vivia com eles, como mostra o filme  ter sido sufocada pela cortina do chuveiro.

Apesar de todos os supostos eventos sinistros relatados pela mãe, a família morou na casa por mais de 2 anos até que um padre realizasse um exorcismo no local para livrá-lo dos espíritos, e durante todos esses anos Philip e seu irmão dormiram no porão, onde antes era a sala de exibição dos caixões. Esses fatores fizeram com que muitas pessoas questionassem a versão dada pela família.

O que aconteceu com Philip?

O filme mostra o garoto Matt (Philip) curando-se do câncer após sua experiência de quase morte ao tentar queimar a casa.

Na realidade, o câncer entrou em remissão após um tratamento bem-sucedido, fazendo com que Philip fosse capaz de levar uma vida normal por bastante tempo; ele chegou a se casar e ter quatro filhos. Porém, infelizmente em 2012 a doença voltou e acabou o levando à morte.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!