Apesar de ter sido extensivamente estudada, ainda existem muitas coisas sobre a Grécia Antiga que intrigam os pesquisadores. Jane Alexander do site ListVerse, reuniu uma lista desses aspectos misteriosos – e nós aqui do Mega Curioso selecionamos 4 deles para você conferir a seguir:  

1 – Como eram praticados os Mistérios de Elêusis?

Também conhecidos como Mistérios Eleusinos, os Mistérios de Elêusis representavam uma série de rituais e cerimônias realizados de forma clandestina por praticantes de um culto às deusas Deméter e Perséfone, que era sua filha. Segundo reza a lenda, as celebrações eram secretas e quem revelasse qualquer informação sobre elas podia ser condenado à morte – por isso pouco se conhece hoje em dia sobre como os ritos eram conduzidos.

(Fonte: Wikimedia Commons / Marsyas / Reprodução)

A história das 2 deusas é bem popular: Perséfone foi raptada enquanto colhia flores por Hades, Rei do Submundo, e Deméter, que era a deusa da agricultura e das colheitas, ficou tão consternada com a situação que deixou de cuidar dos cultivos, fazendo, com isso, que a fome  se abatesse sobre a humanidade. Zeus, que era irmão do raptor, resolveu intervir e determinou que Perséfone, então, passasse 6 meses com Deméter e os outros 6 com Hades – e a lenda representa o tempo necessário entre o semear a terra e a colheita, assim como a ideia de morte e ressurreição.

Os seguidores dos Mistérios de Elêusis – que também era o nome do culto – reverenciavam as deusas e o que elas simbolizavam. Mas, apesar de escavações e expedições arqueológicas terem encontrado alguns vasos e estátuas em antigos templos gregos que possivelmente mostram alguns dos rituais praticados, como, exatamente, eles eram realizados, especialmente os de iniciação, continua sendo uma incógnita.

2 – O labirinto que inspirou a lenda do Minotauro existiu?

Uma das lendas gregas mais populares é a do Minotauro – o personagem que era parte homem, parte touro que era mantido pelo Rei Minos aprisionado no centro de um imenso labirinto até ser morto por Teseu. A estrutura, segundo o mito, teria sido projetada pelo arquiteto Dédalo e seu filho, mas, será que existiu algum lugar real que serviu de inspiração para o cenário da história?

(Fonte: Wikimedia Commons / Jastrow / Reprodução)

Existe um palácio em ruínas na antiga cidade de Knossos, situada na Ilha de Creta, onde escavações revelaram a existência de inúmeras estruturas que foram associadas a um possível labirinto. Também foi descoberta uma pedreira próxima à cidade de Gortyn, que fica pouco mais de 30 quilômetros de Knossos, que chegou a ser apontada como o sítio que inspirou o mito, mas não foram encontradas evidências que comprovem que qualquer desses locais tenham algo a ver com a lenda.

3 – Homero contou com ajuda para criar a Ilíada e a Odisseia?

Todo mundo sabe que o poeta grego Homero foi o autor de “Ilíada” e “Odisseia”, certo? Bem, mais ou menos… Embora seja superconhecido, existem muitos mistérios acerca da vida e obra de Homero – e há quem duvide que ele tenha sido o único autor das obras, uma vez que, segundo os especialistas, é possível identificar estilos literários diferentes nos dois clássicos. Inclusive se questiona se o grego realmente sequer chegou a participar na produção de qualquer dos épicos.

(Fonte: Wikimedia Commons / JW1805 / Reprodução)

De acordo com algumas teorias, mesmo que Homero realmente tenha colaborado e criado parte dos poemas, eles devem ser entendidos, na realidade, como uma obra coletiva, visto que provavelmente se trata de uma coleção de histórias que foram sendo contadas oralmente por diferentes pessoas que, naturalmente, foram adicionando toques pessoais antes de que os clássicos fossem devidamente redigidos.

4 – O Partenon

Construído durante o século 5 a.C., o Partenon é um famoso templo grego erguido em honra à deusa Atena e, apesar de ser um dos monumentos mais reconhecidos da Grécia, ele guarda alguns mistérios. Para começar, a estrutura começou a ser edificada em 447 a.C., estava praticamente finalizada em 438 a.C. e a parte de decoração e acabamento levou por volta de 5 anos para ser terminada – o que consiste em um tempo relativamente curto para a conclusão de uma obra como essa, especialmente se considerando que, aparentemente, não havia um plano detalhado de construção.

(Fonte: Wikimedia Commons / Mountain / Reprodução)

Além disso, o interior do templo é decorado com um friso que contém figuras que ninguém sabe, ao certo, o que simbolizam – possivelmente os personagens seriam representações das pessoas que ajudaram a construir o edifício ou talvez mostrem uma procissão de todos os atenienses. Ademais, o Partenon abriga 2 câmaras, uma maior do que a outra, e não se sabe qual era a finalidade dessa sala menor.