John Bramblitt, 44 anos, perdeu a visão em 2001. Ele sofria de epilepsia e, após uma série de ataques, mudou a sua medicação. O seu corpo sofreu diversos danos por causa disso, e ele ficou cego. Mesmo que ainda consiga perceber a luz, sombras e cores não são interpretadas pelo cérebro.

A história de superação de Bramblitt começou quando ele resolveu virar pintor, após o incidente. Hoje, o norte-americano tem suas artes apresentadas em mais de 20 coleções, além de participar de um documentário cheio de prêmios. O pintor também teve um vídeo como o mais votado no concurso Most Inspiracional Video 2008, do YouTube.

Bramblitt ainda criou uma série de workshops de arte gratuitos. Por isso, ele ganhou prêmios dos EUA em 2005, 2006 e 2007 por levar arte a pessoas e bairros que não tinham acesso a esse tipo de instrução.

"Basicamente, eu substituo tudo o que os olhos veriam pela sensação do toque", explica Bramblitt sobre o processo de trabalho. "Para cores, eu tipicamente uso um de dois métodos. No primeiro, utilizo tintas a óleo. Isso porque elas são feitas de diferentes substâncias, então a viscosidade e a textura variam um pouco entre cores".

O segundo método de Bramblitt envolve uma "receita". "Tintas como aquarelas, acrílicas e resinas parecem similares ao toque. Por isso, todas as latas no meu estúdio contêm descrições em braile. Então eu uso receitas para entender a medida de mistura de cada cor. Não é muito diferente de fazer um bolo", disse.

O que você achou da história de John Bramblitt? Conte nos comentários.