Se você é fã de astronomia, então deve saber que Vênus, apesar de apresentar várias semelhanças com a Terra — como sua composição, dimensão e massa, por exemplo —, é um mundo incrivelmente inóspito. Conforme explicamos em uma matéria “venusiana” aqui no Mega Curioso, sua atmosfera é bem densa e constituída por 96,5% dióxido de carbono, que evita que o calor escape da superfície, provocando um efeito estufa extremo no planeta.

Sua atmosfera também é composta por nitrogênio, monóxido de carbono, hélio, argônio, dióxido de enxofre e pequenas quantidades de água — e esses compostos todos contribuem para que Vênus tenha as temperaturas mais altas do Sistema Solar (rondando os 470 graus Célsius). Além disso, não existe água em sua forma líquida por lá, sem falar dos mais de 1,6 mil vulcões que agitam o planeta. Mas, será que as coisas já foram mais... convidativas em Vênus?

Passado habitável

De acordo com Aviva Rutkin, do portal New Scientist, astrônomos do Instituto de Ciências Planetárias de Tucson, no Arizona, acreditam que Vênus pode ter sido um planeta habitável um dia. Segundo os pesquisadores, simulações conduzidas por computador revelaram que há um ou dois bilhões de anos o planeta possivelmente foi muito parecido com a Terra.

Vênus não é o que podemos chamar de hospitaleiro

Para realizar o estudo, os cientistas empregaram um modelo que normalmente é utilizado para estudar as mudanças climáticas do nosso planeta. Por meio dessa ferramenta, eles criaram quatro versões de Vênus — cada uma apresentando ligeiras variações, como a duração de um dia venusiano e a quantidade de calor que sua superfície recebe do Sol diariamente.

Além disso, os astrônomos incluíram um oceano raso no planeta — com 10% do volume do que existe no nosso mundo — cobrindo aproximadamente 60% de sua superfície. Depois, os pesquisadores rodaram as simulações para descobrir como Vênus pode ter evoluído ao longo dos milênios, e os resultados apontaram que ele pode ter sido muito parecido com a Terra em seus primórdios e permanecido habitável por um considerável período de tempo.

Nada hospitaleiro...

Uma das simulações inclusive chegou a revelar que, em uma das quatro versões de Vênus criadas para o estudo, as temperaturas podem ter sido moderadas. Para completar, é possível que essa mesma variante do planeta ainda contasse com uma espessa camada de nuvens e até ocorresse pequenas tempestades de neve. Aliás, quem sabe não tenha ocorrido o surgimento de alguma forma de vida por lá!

Irmão da Terra

De acordo com os astrônomos, é possível os dois planetas contassem com oceanos cálidos cujas águas se encontravam em contato direto com rochas e moléculas orgânicas — condições que, como você sabe, são necessárias para o surgimento de formas de vida como as conhecemos.

Olha a dupla

Evidentemente, confirmar que as simulações estão corretas não é uma tarefa nada fácil e, segundo disseram os pesquisadores, seria ótimo se, em futuras missões ao planeta, fosse possível buscar por evidências de que a água em sua forma líquida já correu sobre a sua superfície. Os cientistas também gostariam de rodar novas simulações incluindo outros cenários do passado de Vênus para, quem sabe, descobrir como ele acabou se tornando o mundo que é hoje.

Ademais, as simulações também podem ajudar outros astrônomos a descobrir exoplanetas. Afinal, se existe a possibilidade de que Vênus tenha sido habitável algum dia, isso significa que outros planetas que orbitam próximo a suas estrelas também sejam — e isso aumenta as chances de que outros mundos como o nosso possam ser encontrados por aí.