Flutuando no centro desta nova fotografia tirada pelo telescópio Hubble está um hipnotizante olho, nos observado distante no espaço. Oficialmente conhecido como [SBW2007] 1, mas apelidado SBW1, o objeto etéreo é na verdade uma nébula com uma estrela gigante em seu centro, a qual está prestes a explodir.

O corpo celeste luminoso tinha originalmente 20 vezes o tamanho do nosso Sol e agora se encontra envolvido por um anel rotativo de gás roxo — formado pelos restos de uma era distante, quando a estrela soltou suas camadas exteriores por meio de pulsações e ventos violentos. Segundo astrônomos citados pela NASA, o que vemos na imagem são sinais de uma supernova iminente.

Há 26 anos, outra estrela que se encontrava em condições extremamente similares mandou tudo pelos ares, a SN 1987a. Comparando as fotos atuais com as do corpo celeste antigo, é possível ver que ambos os astros tinham anéis idênticos, com o mesmo tamanho, idade e velocidade de locomoção. Além disso, os dois estavam localizados em regiões HII similares e tinha o mesmo brilho.

Camarote especial

Com todos esses fatores em mente, não é um exagero considerarmos que as cenas da SBW1 que vemos agora são reproduções do que aconteceu com a SN 1987a. Mas você pode ficar tranquilo, já que a distância de 20 mil anos-luz entre nós e a estrela nos coloca na posição ideal para assistir ao espetáculo sem correr riscos. Com um pouco de sorte, a supernova pode acontecer enquanto ainda estivermos vivos para ver.