A bióloga Vanessa Uscapi, da Universidade Nacional Santo Antônio Abad, em Cusco, no Peru, descobriu uma nova espécie de rã. Do tamanho de uma jujuba, ela vive nos Andes peruanos e teve sua descrição publicada na revista ZooKeys, na semana passada.

Recebendo o nome científico de Noblella madreselva, o animalzinho tem hábitos diurnos e vive nas florestas úmidas da cordilheira dos Andes. A descoberta aconteceu em 2011, mas apenas agora ela foi “oficializada”. A rãzinha madreselva tem uma coloração marrom, com uma escura mancha em sua cabeça. Para deixá-la ainda mais incrível, a natureza “pintou” sua barriguinha com manchas brancas.

Nova espécie vive entre folhas mortas no chão da floresta andina

Apesar da descoberta, os pesquisadores acreditam que a madreselva está correndo risco de extinção. Seu habitat natural está sendo destruído e um fungo pode dizimar dezenas de espécies. Esse fenômeno já foi observado em anfíbios de diversas partes do mundo, que se tornaram vulneráveis ao Batrachochytrium dendrobatidis – o nominho complicado do tal fungo.

A destruição da floresta natural dos Andes está mudando o clima da região, favorecendo a proliferação do fungo mortal. Além da madreselva, outras espécies de rãs e sapos correm risco por causa disso.