Existe um esforço mundial para que cada vez mais as pessoas usem preservativos nas suas relações sexuais. Para quem está acostumado a isso, é mais fácil entrar em uma farmácia e escolher o modelo que mais lhe agrada: normal, extragrande, com mais sensibilidade, com sabor, que retarda a ejaculação e por aí vai... Entretanto, para quem nunca fez sexo, é compreensível que exista a vergonha de fazer essa compra.

Foi isso que aconteceu com um casal no Vietnã, que não teve nomes nem idades divulgados. O rapaz era muito tímido e não teve coragem de comprar uma camisinha. A mulher tampouco. A solução encontrada por ambos foi usar uma sacola plástica para evitar uma gravidez. Resultado: esfoliação no pênis e no interior da vagina.

Quem revelou o caso bizarro foi o médico Nguyen The Luong, vice-diretor de um hospital em Hanói, capital do país. Ele conta que os envolvidos eram estudantes universitários e que agora estão tomando antibióticos para se recuperarem das lesões. Segundo Luong, o saco plástico não tem a lubrificação nem a elasticidade necessárias para manter uma relação sexual – algo que para nós parece meio óbvio.

Uma pesquisa feita com 2,7 mil estudantes universitários do Vietnã mostra que 16% deles já haviam feito sexo; porém, apenas 1/3 tinha usado camisinha na primeira relação. Além disso, 25% dos entrevistados relataram sentir vergonha de adquirir o preservativo.

Sacolas nunca devem ser usadas como preservativo