Qual é a melhor maneira de incentivar o consumo de vegetais pelas crianças: entregar os alimentos em cubinhos ou inteiros? Se você acredita que a primeira opção é a melhor, está enganado... Um novo estudo feito pela Universidade Deakin, na Austrália, mostra que os pequenos comem mais quando os vegetais estão inteiros no prato.

A descoberta foi publicada na revista Foods e contraria a crença popular de que os cubinhos seriam mais eficazes. Apesar de não ser uma resposta definitiva para o problema da alimentação infantil, esse estudo pode indicar melhores formas de apresentar as novidades aos mais novos.

Um grupo de crianças recebeu 500 gramas de cenouras inteiras com a missão de comer o máximo que elas quisessem. Depois, em outro dia, os mesmos infantes recebiam igualmente 500 gramas de cenouras, mas dessa vez cortadas em cubinhos. O resultado mostrou que houve um consumo 10% maior quando o produto estava in natura.

Cubos dão uma falsa ideia de maior quantidade do produto

Segundo os pesquisadores, tudo não passa de uma questão psicológica. O ser humano possui uma tendência a comer menos unidades de determinado item, ou seja, é melhor comer UMA cenoura inteira do que VÁRIAS em pedacinhos, mesmo que no primeiro caso a gente acabe comendo mais.

Na alimentação infantil, essa descoberta pode trazer muitos benefícios. Por exemplo: ao dar alimentos pouco saudáveis aos pequenos, os pais podem pensar justamente na tática de cortá-los em porções menores e “enganar” o cérebro das crianças! Se o seu filho cair nesse truque, será por uma boa causa.

E você, caro leitor, aprendeu a comer vegetais na infância ou ainda torce o nariz para eles? E para os pais: como vocês fazem para incentivar a alimentação saudável de seus filhos?

Vegetais em tamanho natural são mais facilmente consumidos pelas crianças