Há cerca de 1 ano, nós do Mega Curioso compartilhamos por aqui a notícia de que o time do Bulletin of Atomic Scientists (Boletim dos Cientistas Atômicos, em tradução livre) havia ajustado o Relógio do Juízo Final — uma espécie de marcador que indica aos líderes mundiais e ao público em geral os perigos relacionados com a tecnologia nuclear — para apenas 2 minutos e meio antes da meia-noite.

E por que não ler esta matéria ao som de “2 Minutes to Midnight”, de Iron Maiden, que faz referência justamente ao relógio do fim do mundo?

Tic-tac...

O Relógio do Juízo Final, para quem não sabe, foi criado por cientistas que trabalharam no Projeto Manhattan em 1947, e após a detonação das bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki e, por conta das tensões mundiais que se viviam na época, ele foi ajustado para marcar 23h53, isto é, sete minutos para a meia-noite — ou para o “fim do mundo”.

Explosão nuclear(Independent/Getty Images/iStockphoto)

Então, dois anos mais tarde, o relógio foi avançado para 23h57 depois de a União Soviética conduzir testes com armas nucleares, e, depois disso, ele voltou a marcar 23h48 em 1963, com a assinatura do Tratado de Interdição Parcial de Ensaios Nucleares. O marcador avançou outra vez para 23h53 nos anos 80 por causa da Guerra Fria e, no comecinho dos anos 90, com a queda do Muro de Berlim e o fim das tensões entre os EUA e a União Soviética, o “horário” regrediu para 23h43 e só foi avançar novamente no início dos anos 2000, quando Israel, o Paquistão e a Índia começaram a desenvolver seus arsenais nucleares.

Reajuste

Aí, em 2007, o time responsável por ajustar o relógio incluiu o aquecimento global e as consequências associadas às variações climáticas ao risco de hecatombe nuclear e, no ano passado, por conta da eleição de Donald Trump como presidente dos EUA — e seus planos de expandir o arsenal atômico e medidas que, claramente, não são pró meio ambiente —, o Relógio do Juízo Final voltou a avançar para 2 minutos e meio antes da meia-noite.

Relógio do Juízo Final(Futurism/Fastfission/Wikipedia)

Pois o pessoal do Boletim dos Cientistas Atômicos acaba de divulgar a informação de que o Relógio do Juízo Final avançou 30 segundos, o que nos deixa a apenas 2 minutos do “fim do mundo”. A decisão em adiantar os ponteiros perigosamente ao momento que marcaria a aniquilação da humanidade foi tomada após os “guardiões” do marcador notarem que, em vez de diminuir, as tensões nucleares entre EUA e Coreia do Norte só aumentaram ao longo de 2017.

Aliás, aparentemente, os norte-coreanos inclusive avançaram significativamente em seu programa nuclear — realizando uma porção de testes que deixaram muita gente de cabelo em pé — e, para piorar, o ano passado também foi palco de uma série de eventos climáticos devastadores.

Relógio do Juízo Final(abc News/Carolyn Kaster/AP Photo)

Como se fosse pouco, Trump, que não é a pessoa mais diplomática — e, convenhamos, equilibrada — do mundo, vem contribuindo bastante para deteriorar as negociações de paz entre vários países. Bem, na verdade, considerando o panorama global e o caminho que as coisas estão tomando, nós do Mega estamos surpresos de o Relógio do Juízo Final não ter avançado ainda mais! E você, caro leitor, o que acha?