Em algum momento da sua vida, você já ouviu alguém falar que os opostos se atraem e, possivelmente, já fez suas reflexões sobre o assunto: afinal de contas, será mesmo que isso é verdade e que, em termos de relacionamentos amorosos, pessoas que não têm muita coisa em comum tendem a dar certo?

Só para você ter ideia, 80% das pessoas acreditam mesmo que essa lógica é verdadeira e faz sentido, mas, ao contrário dessa crença, a verdade é que nós tendemos a ficar com quem se parece conosco, sabia?

No fim das contas, acabamos sentindo atração mesmo por pessoas com as quais compartilhamos características em comum, e o que comprovou isso foi uma pesquisa realizada sobre o tema. De acordo com o levantamento, em termos físicos, gostamos de quem tem traços parecidos com os que nossos pais tinham quando nascemos – vale tudo, aqui: de cor dos olhos a tipo de cabelo.

O motivo? Aparentemente, a figura de nossos pais ou das pessoas que nos deram amor e carinho nas primeiras fases da vida acaba ficando gravada em nossa memória e nos dá boas sensações.

Espelho

mickey e minnie

Quando a pessoa se parece conosco, no entanto, acabamos acreditando que ela é mais digna de confiança, então isso de que opostos se atraem é mais coisa de comédia romântica do que de vida real.

Nossos instintos são tão bem treinados que conseguimos sentir quando alguém divide semelhanças genéticas conosco – já foi comprovado que casamos com pessoas com quem temos duas vezes mais semelhanças genéticas. Pelo visto, isso vale também na hora de escolhermos nossos amigos mais próximos.

A verdade é que gostamos de nos relacionar com pessoas com as quais nos parecemos, e isso vale para atributos além da aparência. Gostamos mesmo é de estar ao lado de pessoas que tenham valores parecidos com os nossos e que ajam de modo semelhante ao nosso também. É com esses indivíduos que passamos mais tempo juntos, pode reparar.

E tem mais!

casal

Uma pesquisa recente, que buscou avaliar o comportamento das pessoas online, descobriu que, mais uma vez, elas acabam se conectando àquelas que pensam e falam de modo semelhante – quando as semelhanças são realmente altas, aí a coisa geralmente acaba virando romance.

Quando os casais se formam, as similaridades aumentam, já que eles tendem a, com o passar do tempo, alinhar seus comportamentos de acordo com o parceiro. Portanto, se você está procurando alguém para chamar de mozão, saiba que não é uma boa tática ir atrás do seu oposto, então.