Cientistas conseguiram plantar e colher a primeira leva de vegetais criados na Antártida. Segundo informações da Associated Press, os vegetais foram cultivados dentro de uma estufa, sem o uso de terra, luz do sol ou pesticidas.

O plantio foi realizado por pesquisadores da estação alemã Neumayer Station III e faz parte de um projeto que tem como objetivo ajudar astronautas a cultivar alimentos em outros planetas.

1

Colheita feliz

"Foi especial ter a primeira salada fresca da Antártida. Era como se tivéssemos colhido tudo fresco no jardim", afirmou o gerente da estação, Bernhard Gropp, em um comunicado à imprensa.  

No total, foram colhidos pelos cientistas 3,6 quilos de folhas verdes, 18 pepinos e 70 rabanetes dentro da estufa de alta tecnologia, enquanto as temperaturas passavam de 20 graus Celsius negativos no continente gelado.

A estufa desafia o inverno da Antártida com tecnologia de ponta: tubos fornecem a água necessária, a iluminação é feita sobre medida, e filtros mantêm a qualidade do ar para promover o crescimento dos vegetais.

2

Produção extrema

Grandes tanques de água instalados no piso são preenchidos com gelo derretido, filtrado e purificado. Em seguida, uma “solução especial de nutrientes” é adicionada, e a mistura é pulverizada automaticamente nas plantas de 10 em 10 minutos, num processo batizado de aeroponia.

Em relação ao sistema de oxigenação, a equipe recebeu garrafas de dióxido de carbono da Alemanha para fornecer às plantas o ar ideal. O ar é então filtrado por um sistema de radiação ultravioleta semelhante ao circuito fechado a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês).

Falando em ISS, a NASA já realizou experimentos parecidos dentro dela. Entretanto, de acordo com Daniel Schubert, do Centro Aeroespacial Alemão, os objetivos dos projetos são um pouco diferentes: na Antártida, os pesquisadores visam produzir uma grande gama de vegetais que poderão um dia ser cultivados em Marte ou na Lua.