A maioria das pessoas, independentemente da espécie, não se arriscaria muito em se aproximar de um tubarão, você não concorda? Afinal, a percepção que muitos têm desses peixes é a de que eles não pensariam duas vezes antes de atacar — e, se possível, devorar — um humano! Talvez por essa razão o videozinho que você pode ver a seguir seja tão surpreendente.

Até onde conseguimos descobrir, as imagens foram capturadas no Aquarium des Lagons, situado em Noumea, na Nova Caledônia, e elas mostram o funcionário do local trajado com roupas e equipamentos de mergulho limpando a parte interna de um tanque de vidro. O sujeito pode ser visto fazendo seu trabalho diligentemente e rodeado de pelos “moradores” do local, até que um tubarão-zebra — Stegostoma fasciatum — aparece e, basicamente, tenta capturar a atenção do humano. Veja:

Coçadinhas

O comportamento do tubarão, pedindo atenção e visivelmente curtindo as coçadinhas na “barriga”, não lembram — muito — o de um cachorro? De acordo com informações disponíveis no site do Oceanário de Lisboa, que possui um desses animais em seus aquários, os tubarões-zebra podem ser encontrados na natureza no oceano Indo-Pacífico, do Mar Vermelho até a África do Sul, e também de Samoa, passando pelo Japão e Nova Gales do Sul.

Tubarão (The Huffington Post)

Entretanto, apesar de esses tubarões se distribuírem por uma área tão vasta, eles se encontram em perigo de extinção. Isso porque os tubarões-zebra são usados para o consumo humano e sua carne pode ser utilizada tanto em sua forma fresca, como curada. Esses animais também são empregados na produção de farinha de peixe, e o fígado processado para a obtenção de vitaminas. Nem as barbatanas escapam!

Tubarão(Oceanário de Lisboa)

Outro fator que ajuda a tornar os tubarões-zebra mais vulneráveis é o seu comportamento. Embora os humanos, de modo geral, tenham pavor de tubarões, os zebra são inofensivos, lentos e inclusive dóceis, permitindo a aproximação de mergulhadores na boa. O que você viu no vídeo, aliás, é bastante comum e esses peixes curtem ter o torso tocado. Vale destacar que existem registros de ataques, geralmente quando eles têm as caudas puxadas ou quando algum sem noção tenta montá-los como se fossem cavalinhos, mas raramente esses encontros resultam em ferimentos.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!