Quando estudamos o passado, é possível notar que, em um período de 5 mil anos, ocorreram mudanças absurdas. Algumas civilizações desapareceram, outras deixaram certos vestígios; a tecnologia deu saltos enormes... Isso sem falar nas mais diversas questões culturais. Então, que mudanças os teóricos imaginam para o mundo em torno do ano 7000?

É muito difícil pensar claramente em algo tão distante, considerando coisas que ainda não foram inventadas nem pensadas, mas muitos estudiosos têm suas ligeiras teorias do que pode vir, e hoje vamos falar especificamente de tecnologia.

O primeiro passo

Em 1964, o astrofísico russo Nicolai Kardashev desenvolveu algumas teorias em relação ao avanço técnico das civilizações e a como poderemos estar em 5 mil anos. Mas antes de chegarmos nos avanços imaginados pelo astrofísico, teríamos que sobreviver e consertar algumas encrencas criadas agora.

Ecologicamente, não é mais novidade para ninguém que a humanidade foi um tanto agressiva com o planeta, assim como é com ela mesma. Muitas vezes, a tecnologia é utilizada da forma errada, fazendo um estrago danado na vida de muitos.

Então, digamos que a humanidade seja capaz de resolver todos esses problemas, de evoluir, e que no caminho o planeta não seja nocauteado por nenhum asteroide agressivo: qual seria o grande passo da evolução humana?

O que podemos esperar?

De acordo com Kardashev, esse avanço técnico está relacionado a como as civilizações conseguem manipular energia para garantir seu modo de vida. E por "civilizações" ele está se referindo a planetas, não a países; então, basicamente, são a nossa civilização e as alienígenas.

Essas civilizações estariam dividas em três. As do tipo 1 conseguiriam utilizar e manipular a energia do planeta  como a energia atmosférica — e, ao aprender a lidar com o globo, teoricamente ecologia não seria mais algo preocupante.  As do tipo 2 seriam capazes de lidar com o sistema estelar, colhendo a energia de estrelas e até fazendo viagens interestelares. Já as do tipo 3 estariam em uma escala muito mais avançada, em nível galáxia mesmo.

Para Kardashev, ainda não somos capazes sequer de entrar nessa classificação, mas ele acreditava fortemente que, em algumas centenas de anos, poderíamos atingir o nível 1; já para chegar ao 2, se a tecnologia colaborar, seriam necessários alguns outros milhares de anos.

Com certeza, até o ano 7000 muita coisa vai mudar: cultural, tecnológica e geograficamente. Vamos torcer para que, ao contrário do que apontam muitas previsões e um sem fim de estudos, seja em direção a algo melhor. De qualquer maneira, o que você opina, caro leitor?

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!