Com o verão se aproximando, começam a surgir as dietas milagrosas que prometem eliminar muitos quilos em poucos dias e sem abrir mão do seu doce predileto! Nosso corpo é um organismo complexo, e nem sempre vencemos a vontade de comer um delicioso pedaço de torta.

O consumo de frutas é algo importante e saudável, mas, se o seu objetivo é perder peso, talvez você deva considerar as medidas tomadas com esses macacos que vivem no Paignton Zoo, em Devon, na Inglaterra.

Macacos sem bananas

Pode parecer algo estranho, mas as frutas que estamos acostumados a comer foram modificadas ao longo do tempo para que ficassem mais doces e menos fibrosas. “As pessoas geralmente tentam melhorar suas dietas consumindo mais frutas, mas os níveis de açúcar são muito altos em relação à quantidade de proteínas e fibras”, explica Amy Plowman, uma das chefes do zoológico e especialista em nutrição animal.

Antes do cultivo em massa, direcionado a seres humanos, frutas não eram tão doces e saborosas quanto as que comemos hoje. Para Plowman, alimentar animais com as bananas que estamos acostumados a comer é o mesmo que oferecer bolo e chocolate para eles.

O organismo dos macacos não está acostumado a consumir alimentos tão doces, o que causa diversas consequências, como cáries, diabetes e problemas gastrointestinais. Considerando seu habitat natural, onde não existe oferta tão abundante de frutas como a banana, o sistema digestivo dos macacos funciona melhor consumindo alimentos fibrosos, com uma digestão muito mais lenta.

Dieta readaptada

A dieta utilizada até então não era ruim; porém, com base em novas pesquisas, os responsáveis pelos macacos optaram por alterar o que é oferecido para melhorar sua qualidade de vida. A substituição de alimentos ocorreu de forma progressiva, e grande parte das frutas foram substituídas por vegetais, especialmente folhas verdes, que possuem menos carboidratos de rápida digestão e alta concentração de nutrientes.

Outra modificação foi a forma como o alimento é oferecido. Na natureza, nenhum animal recebe comida sem esforço, por isso foi implantada uma técnica conhecida como enriquecimento ambiental — solução também utilizada com cães e gatos como parte de uma rotina equilibrada em espaços domésticos.

A maneira mais comum é esconder o alimento, incentivando a procura, mas também é possível utilizar brinquedos específicos, tornando o processo um treino de habilidades. Durante o período de alimentação, os animais devem ser sempre supervisionados para garantir que em algum momento eles alcancem a comida.

Plowman lembra que “A comida para os humanos é muito mais densa em energia que a comida selvagem, além de ser mais fácil de digerir. O consumo desse tipo de alimento sem esforço algum pode dar origem a problemas que vemos na maioria das sociedades ocidentais, como obesidade, diabetes, doenças cardíacas  condições não registradas na natureza”.

A mudança na dieta provocou resultados positivos no comportamento e na pelagem dos animais, que agora parecem muito mais saudáveis. Os macacos pequenos, como os saguis, apresentam um comportamento naturalmente tenso e podem ser bem agressivos em algumas situações. Eis que a redução do açúcar na dieta fez com que as brigas diminuíssem e o grupo passou a viver de forma mais tranquila.

Eles continuam comendo bananas, mas agora a fruta serve apenas como uma recompensa para situações específicas ou quando é necessário administrar medicamentos. A determinação de uma dieta balanceada só pode ser feita por um profissional qualificado e responsável, mas talvez trocar frutas por vegetais seja uma boa ideia, caso aqueles quilinhos extras não queiram ir embora.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!