A ciência rodeia nossas vidas, ela vai da televisão que ligamos pelo controle remoto enquanto estamos jogados no sofá até o arroz e feijão em nosso prato, que passou por um longo processo de produção até chegar ali. Palavras criadas por cientistas também fazem parte da nossa linguagem cotidiana, como câncer e eletricidade. Mas você já parou para pensar na origem desses termos?

Confira, abaixo, o surgimento curioso dessas e de outras palavras científicas:

Eletricidade

Não conseguimos mais viver sem eletricidade, desde a lâmpada que ilumina nossas casas até as tomadas que carregam nossos celulares. O americano Benjamin Franklin é muito famoso por suas experiências realizadas com fluxos de carga elétrica no século 18, mas a verdade é que estes despertam a curiosidade dos seres humanos desde a Antiguidade.

Por volta de 600 a.C., o filósofo grego Tales de Mileto fez uma série de observações esfregando um pedaço de âmbar em uma lasca de pele de carneiro. Ele percebeu que o atrito gerava cargas que atraiam pequenos objetos pelo próprio âmbar e que friccionando as superfícies por muito tempo surgiam faíscas. E qual é a palavra grega para âmbar? Elektron, que batizou a eletricidade.

Célula

As células foram descobertas pelo físico Robert Hooke na década de 1660. Ele as identificou pela primeira vez quando observou uma lasca de cortiça sob um microscópio e se deparou com pequenas estruturas que pareciam estar envoltas por minúsculas paredes.

Em 1665, Hooke publicou um livro em que comparou as células da cortiça com os pequenos quartos onde os monges viviam. Ele próprio batizou a palavra, inspirado no termo em latim cellula (quarto pequeno).

Câncer

Já parou para pensar por que câncer é tanto o nome de uma doença como o de uma constelação no céu? Não é uma mera coincidência. A palavra vem do grego karkinos, que significa caranguejo.

Assim como o formato da constelação lembra o crustáceo, o grego Hipócrates, considerado o pai da medicina, percebeu a semelhança de alguns tumores ramificados sob a pele de seus pacientes falecidos por volta de 400 a.C. com a forma do animal.

Cerca de 450 anos depois, o médico greco-romano Celsus fez a mesma analogia, mas em latim: ele relacionou a doença ao termo carcinoma, que também significa caranguejo.

Planeta

As estrelas se movem no céu, mas estão tão distantes de nós que parecem fixas, sempre na mesma formação em relação uma a outra. Já os planetas, bem mais próximos da Terra, mudam de posição no céu de maneira muito mais rápida. Por esse motivo, os gregos batizaram esses corpos celestes como asters planetai, que significa estrelas errantes.

Galáxia

Galáxia vem do grego gála, que quer dizer leite. Sim, mesmo na Grécia Antiga, os astrônomos comparavam a linha branca do céu noturno formada por bilhões de estrelas — que hoje chamamos de Via Láctea — com o leite. Posteriormente, o significado da palavra foi ampliado para descrever outros sistemas estelares.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!