Os caracóis não apresentam perigo para os humanos por causa de seu pequeno porte, mas as plantas possivelmente devem se preocupar ao verem um molusco se aproximando lentamente.

Apesar de não terem uma aparência ameaçadora, os simpáticos invertebrados estão entre os animais que mais possuem dentes na boca. Assim como lesmas e outros moluscos, os caracóis possuem entre 2 mil e 15 mil dentes.

Felizmente, o sorriso de um caracol é diferente dos humanos, afinal, seria bem assustador ver uma boca humana com mais de dois mil dentes. Os moluscos possuem microdentes que não servem para morder ou capturar presas, mas para raspar superfícies ou rasgar alimentos.  O pessoal da NPR até conseguiu capturar um áudio de um caracol mastigando. Como era de se esperar, as mordidas são bem lentas.

Os microdentes são feitos de quitina, o mesmo composto que forma o exoesqueleto de alguns insetos, e ficam presentes, em sua maioria, na rádula, um órgão que parece com a língua humana.

Ou seja, assim como o Xenomorfo da franquia Alien, os caracóis possuem dentes em sua língua, mas que são utilizados para alimentação, e não erradicação da raça humana.

Com os microdentes presentes na rádula, os moluscos conseguem raspar alimentos de pedras, paredes, muros ou até mesmo outros seres vivos. A composição da boca dos caracóis também permite que os animais rasguem plantas em pequenos filamentos, o que facilita na hora da degustação.

Os caracóis costumam trocar seus microdentes dentro de quatro a seis semanas, em um processo similar ao que acontece com tubarões e crocodilos. Com isso, novas fileiras de dentes crescem e empurram os antigos para a frente, o que deixam a aparência do sorriso do caracol ainda mais assustadora.

Para a alegria dos mais medrosos, tudo isso acontece de forma microscópica. Assim, basta torcer para que não ocorram mutações e os caracóis continuem sendo pequenos, pois se eles crescerem, assistir a uma simples mordida do molusco vai ser uma experiência bem assustadora.