Uma cientista chamada Lindsey Swierk foi provavelmente a primeira a conseguir um registro em vídeo de um lagarto que consegue sobreviver debaixo d'água: o Anolis aquaticus. Para evitar seus predadores, o bichinho acabou evoluindo de forma a desenvolver uma estratégia bastante engenhosa que permite que ele permaneça debaixo d'água por até 16 minutos.

O lagarto cria uma bolha de ar gigante em volta do seu nariz, que possibilita a ele "respirar" mesmo estando submerso. "Não sabemos muito a respeito desse fenômeno ainda, o que o torna bem interessante. É possível que algumas bolsas de ar fiquem presas entre a cabeça e a garganta do lagarto, fazendo com que a entrada e a saída do ar permitam uma 'troca' de ar fresco entre essas bolsas", explicou Swierk.

A tática é similarmente utilizada por outros animais, como besouros mergulhadores e até mesmo aranhas.

O Anolis aquaticus pode ser encontrado na Costa Rica e em uma porção do Panamá. "Esses lagartos não são muito ágeis, então ir para baixo d'água é uma opção bastante efetiva", explica a bióloga. "Eu acredito que as adaptações para respirar enquanto submersos surgiram para aumentar a quantidade de tempo que eles podem ficar escondidos debaixo da água."

Vale observar, no entanto, que nenhum estudo mais concreto foi feito e que, por enquanto, o acontecimento é apenas um flagrante muito legal da natureza.