Uma mulher identificada apenas por Chen, da cidade de Xiamen, a 715 km de Hong Kong, na China, começou a sentir um sintoma pra lá de inusitado: ela não conseguia mais ouvir os homens. Como isso veio acompanhado de uma forte dor de cabeça, ela achou que descansando o suficiente tudo voltaria ao normal, mas não foi isso que aconteceu.

A sra. Chen procurou um hospital, onde um otorrinolaringologista detectou uma perda auditiva de inclinação invertida, uma situação rara que afeta 1 em cada 13 mil pacientes com perda auditiva. No caso da chinesa, ela passou a escutar apenas frequências mais altas, justamente as femininas – um comportamento inesperado para pacientes com perda auditiva.

Já imaginou deixar de ouvir os homens?

O dr. Lin Xiaoqing, que atendeu o caso no Hospital Qianpu, explica que essa doença pode até ser genética, mas é mais comum que apareça por conta de situações estressantes. A sra. Chen explicou que andava trabalhando até tarde em um serviço desgastante, mantendo poucas horas de sono para recuperação do corpo e da mente.

Como o tratamento foi buscado logo nos primeiros sintomas, a recuperação da sra. Chen deverá ser completa. Ela deverá cuidar para que outras situações estressantes não façam a doença voltar – apesar de que muita gente gostaria de apertar a tecla de mudo de alguns homens, não é mesmo?