Todo mundo viu (e participou!) do “Desafio dos 10 Anos”, a brincadeira que viralizou as redes sociais e que, basicamente, consiste em compartilhar uma foto atual ao lado de uma de 10 anos atrás para mostrar o quanto ou o quão pouco mudamos ao longo da última década, certo? Pois muita gente, em vez de se divertir postando retratos antigos ao lado de atuais, vem aproveitando a oportunidade para chamar a atenção sobre problemas afetando o planeta.

Isso mesmo, caro leitor, várias organizações focadas na luta pelo meio ambiente, assim como militantes e ativistas tiveram a ideia de pegar carona no sucesso da brincadeira e mostrar como a Terra foi alterada nos últimos 10 anos. E, olhe que algumas das comparações compartilhadas, ao contrário do desafio original, que tinha como objetivo ser divertido e provocar sorrisos, são realmente deprimentes e até assustadoras. Veja um exemplo:

View this post on Instagram

A post shared by Planet Love Life (@theplanetlovelife) on

Ideia provocativa

Na verdade, o desafio oferece a oportunidade ideal para que pesquisadores e instituições ambientais apresentem evidências de que o nosso mundo está mudando – e muito! Para você ter uma ideia, há alguns anos, cientistas estimaram que mais de 90% da Grande Barreira de Coral já havia sido afetada pelo branqueamento do coral, que consiste na morte dos pólipos envolvidos na construção dos recifes, em consequência de problemas ambientais como o aquecimento global.

Ainda sobre os oceanos, temos também a questão relacionada com a quantidade de plástico que vai parar nas águas – você já deve ter ouvido da “ilha” de lixo que flutua em uma área 3 vezes maior do que a França no Pacífico, certo? – e a da elevação do nível dos mares por conta do derretimento dos polos. Aliás, sabia que levantamentos apontaram que a Antártida está perdendo 6 vezes mais gelo do que há 40 anos, e que, desde 1958, o Ártico perdeu 2 terços da espessura de sua cobertura de gelo? Assustador, você não concorda? Enfim, veja a seguir as imagens que vem sendo compartilhadas:

View this post on Instagram

A post shared by Greenpeace International (@greenpeace) on