Você sabe com qual velocidade a luz viaja no vácuo? Não precisa sair para procurar, não! A gente conta para você: a absurdos 300 mil quilômetros por segundo, mais ou menos. Essa, aliás, consiste na maior velocidade com a qual qualquer objeto pode viajar pelo Universo. Rápido, né? Sem dúvidas! Entretanto, embora seja difícil de acreditar, dependendo de como analisamos essa velocidade toda, ela pode ser incrivelmente lenta – e um cientista da NASA resolveu criar umas animações para provar.

Segundo Dave Mosher, do site Business Insider, o pesquisador se chama James O’Donoghue, trabalha como cientista planetário no Centro de Voos Espaciais Goddard, da NASA, e criou 3 animações para demonstrar que, quando estamos falando de grandes distâncias e de viajar a outros mundos ou sistemas planetários, 300 mil km/s (ou mais de 1 bilhão de km/h!) não é uma velocidade tão absurda como parece. Mas vamos às animações!

Primeiro cenário

A primeira animação, a que você poderá ver a seguir, mostra o quão rápido a luz viaja com relação à Terra. Para criar o vídeo, James considerou o diâmetro do nosso planeta na altura do equador e dispensou a atmosfera, já que o ar interfere um pouco na direção e velocidade com a qual a luz se desloca, e calculou que um fóton poderia dar quase 7,5 voltas ao redor do mundo em um único segundo. Veja

Segundo cenário

James também criou uma animação para mostrar quanto tempo um fóton levaria para viajar da Terra até a Lua, situada, em média, a 384,4 mil km de nós. Pois a luz leva 1,255 segundos para percorrer essa distância, o que significa que o brilho que vemos todas as noites quando observamos o satélite foi emitido mais de 1 segundo no passado. Confira:

Terceiro cenário

A última animação considera quanto tempo um fóton levaria para viajar da Terra até Marte, e aí as coisas mudam bastante! Considerando o ponto de aproximação máxima, que é atingido pelos 2 planetas a cada 2 anos, mais ou menos, a distância entre eles é de 54,6 milhões de quilômetros, e a luz levaria 3 minutos e 2 segundos para viajar de um mundo a outro! Veja:

Acontece que, na maior parte do tempo, a distância entre os 2 planetas é bem maior, atingindo, em média, pouco mais de 254 milhões de quilômetros, o que significa que um fóton levaria mais de 14 minutos e 6 segundos para ir da Terra ao Planeta Vermelho. Agora dá para entender por que é que a comunicação entre o nosso mundo e Marte é tão leeeenta, né?

Evidentemente, quanto maiores forem as distâncias, maior é o tempo que a luz leva para chegar de um lugar a outro. E, se começarmos a imaginar as viagens com a tecnologia disponível atualmente, fica claro o motivo de não termos chegado muito longe em nossas explorações espaciais.
Para você ter ideia, Próxima-b, o exoplaneta mais próximo de nós, fica a 4,2 anos-luz de distância da Terra – ou 39,7 trilhões de km – e, se pudéssemos viajar a bordo de um foguete capaz de atingir as esmas velocidades que a sonda espacial Parker Solar Probe, a mais rápida já construída pelo homem e capaz de atingir  343 mil km/h, levaríamos mais de 13 mil anos para chegar até lá. Pois é, caro leitor, quem teria tempo para uma viagem dessas?