No último fim de semana, a NASA em parceria com pesquisadores da Universidade do Arizona presenteou os humanos fascinados por Marte com uma incrível imagem de avalanche no planeta vermelho, ocorrida em maio deste ano.

Embora não seja um fenômeno incomum por lá, capturar com tal nitidez o exato momento do deslizamento é algo raro, por isso a divulgação das imagens captadas pela câmera HiRISE (High-Resolution Imaging Science Experiment, ou Experimento Científico de Imagem de Alta Resolução) utilizada pelo projeto Mars Recoinnosance Orbiter (MRO) é digna de destaque.

Fonte: NASA/JPL/University of Arizona

Candy Hansen, pesquisadora da Universidade do Arizona explica que “toda primavera, o sol brilha no lado da pilha de camadas no Pólo Norte de Marte, conhecido como depósito de camadas polares norte. O calor desestabiliza o gelo e os blocos se soltam.”

A nuvem de poeira que vemos no canto superior da imagem é gerada quando os blocos atingem o fundo da falésia, que tem mais de 500 metros de altura. as camadas são de cores e texturas diferentes, dependendo da quantidade de poeira misturada com gel, detalha Hansen.

Uma baita imagem

Algumas curiosidades sobre a imagem e como ela foi feita: o registro ocorreu quando o MRO estava a apenas 318,2 quilômetros de altitude, tem resolução de 32 cm/pixel e a imagem possui 1 km de diâmetro.

As estações em Marte duram o dobro do tempo do que suas homólogas terrenas, desde março o hemisfério norte do planeta vermelho vive já sua primavera, época mais propícia a esses acontecimentos. Mesmo sabendo que o degelo das calotas polares em Marte é algo habitual nesse período, o momento captado em imagem pela NASA não deixa de ser algo impressionante