Arqueólogos espanhóis e egípcios encontraram a múmia de uma adolescente acompanhada de diversas joias antigas na necrópole Draa Abul Naga, no Egito. Junto com ela, diversas joias, incluindo brincos, colares e anéis, enfeitavam seu corpo.

A garota tinha entre 15 e 16 anos quando foi mumificada durante a 17ª Dinastia (entre 1580 e 1550 a.C.). A equipe realizava a escavação perto da tumba do general Djehuty, que serviu ao rei Tutemés III, quando fez a descoberta. Recentemente, 16 túmulos de Sacerdotes egípcios também foram descobertos no país.

As joias da múmia, incluindo colares, brincos e anéis. (Fonte: Egyptian Ministry of Tourism and Antiquities / Reprodução)As joias da múmia, incluindo colares, brincos e anéis. (Fonte: Egyptian Ministry of Tourism and Antiquities / Reprodução)

Medindo 1,60 m de altura, a jovem usava dois brincos na orelha esquerda, dois anéis e quatro colares. Parte dessas joias foi fabricada com materiais de alto valor para a época, enquanto outras são bijuterias de ossos e vidro. Sandálias de couro também foram encontradas junto à garota.

Apesar da preciosidade das pedras, como ametista e cornalina, o sarcófago em si era relativamente modesto, o que surpreendeu os pesquisadores ao encontrar as joias. "As sandálias estão em um bom estado de conservação, apesar de terem 3.600 anos", disse José Manuel Galán, o diretor da missão.