A América do Sul está em uma situação extremamente complicada e se tornou uma espécie de novo epicentro do Sars-CoV-2, vírus causador da covid-19. Milhões de casos estão apenas nesta região do planeta, o Brasil, por exemplo, tem mais de 1 milhão de infectados. Entretanto, em meio a toda essa desgraça, o Paraguai conseguiu achar uma forma de controlar a situação.

O país vizinho, e que faz fronteira com o Brasil, tem um pouco mais de mil casos do novo coronavírus e 13 óbitos por decorrência da covid-19. A pergunta que fica é: como eles conseguiram tanto êxito?

O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez. (Fonte: AP Photo/Jorge Saenz)O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez. (Fonte: AP Photo/Jorge Saenz)

Resposta rápida e altíssima preocupação

O Governo paraguaio não pagou para ver o que ia acontecer no país e, rapidamente, tomou medidas de prevenção. As ações já começaram em fevereiro, quando o país "fechou" para pessoas que viessem da China. Um mês depois, com apenas dois casos de covid-19, o presidente e o Ministro da Sáude do Paraguai, Mario Abdo Benítez e Julio Mazzoleni respectivamente, decretaram isolamento social preventivo em todo o país.

Os líderes paraguaios não brincaram e em nenhum momento exitaram perante à pandemia e ao vírus. Suspenderam, então, aulas, eventos públicos e privados e, ainda por cima, aplicaram um toque de recolher no país, visando evitar possíveis aglomerações. Tudo isso aconteceu um dia antes da Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar de fato uma pandemia por covid-19.

Fechou tudo!

Alguns dias após o anúncio da OMS, que confirmava uma pandemia, o Paraguai decretou quarentena total. Preocupado com possíveis novos casos, o governo construiu dois hospitais emergenciais e aumentou os números de leitos de UTIs no país.

Além de fechar as coisas internamente e criar novas opções para o povo se tratar, os paraguaios também fecharam, no dia 24 de março, todas as fronteiras com os países vizinhos. Isso impediu que bolivianos, brasileiros e argentinos contaminados levassem o vírus para lá.

O foco em impedir a entrada era tão sério que foram enviados soldados para proteger as fronteiras. Isso sem falar da proteção natural que o Paraguai tem, já que está isolado por selvas e savanas, tem pouquíssimo tráfego aéreo e nenhum contato com o mar.

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

A situação positiva no país é, portanto, resultado de uma preocupação altíssima e de ter seguido à risca todas as recomendações da OMS. Atualmente, o Paraguai tem oito pessoas internadas por covid-19 e apenas uma está em terapia intensiva.