Em meio ao caos que tem sido 2020, a anual nuvem de poeira que nasce no Deserto do Saara também ficou fora do comum. A nuvem teve um tamanho entre 60% e 70% maior neste ano e, graças a isso, ganhou o nome de Godzilla. A preocupação e o interesse nela eram tantos que a European Space Agency (ESA) capturou seus passos por satélite.

O fenômeno Godzilla visto do espaço

O fato da nuvem de poeira tomar tamanhos surpreendentes fez com que os cientistas mantivessem seus olhares curiosos voltados para o Deserto do Saara. Com isso, o satélite Copernicus Sentinel-5P gravou o caminho e o desenvolvimento da nuvem desde o continente africano até o final, no oceano Atlântico e muito perto do Nordeste brasileiro.

O vídeo apresenta, em seu canto inferior direito, o passar das datas, com o intuito de dar ao espectador uma ideia do processo de evolução da nuvem de poeira. É possível perceber que o ápice do fenômeno foi entre os dias 16 e 20 de junho, quando tomou tamanho e densidade até então inimagináveis.

Até onde chegou a nuvem Godzilla?

As imagens do satélite mostram que a nuvem em si chegou até o Caribe e quase atingiu o Nordeste brasileiro. Entretanto, ainda que a grande massa não tenha chegado em território sul-americano, seu desenvolvimento teve efeitos em alguns países. A Venezuela sofreu com a baixíssima visibilidade trazida pela presença de uma parte da nuvem, assim como outras regiões da América do Sul, da América Central e da Costa do Golfo dos Estados Unidos.

No Caribe, os alertas para uma possível chegada forte da nuvem de poeira eram grandes. Dessa forma, o governo pediu aos moradores que evitassem sair de casa e só saíssem usando máscaras, as embarcações também foram avisadas sobre a baixa visibilidade nos mares e oceanos.

A diferença com a presença da nuvem de poeira no Caribe. (Fonte: Mark Sudduth/Twitter/Reprodução)A diferença com a presença da nuvem de poeira no Caribe. (Fonte: Mark Sudduth/Twitter/Reprodução)

O que é a nuvem de poeira?

O fenômeno da nuvem, que é feita de minerais, é anual e traz tanto benefícios quanto problemas para o mundo. Isso porque ela é um tanto perigosa para os seres humanos, mas essencial para alguns biomas. O perigo da nuvem de poeira Godzilla está nos riscos ao ser inspirada e, também, por conta de facilitar os ciclones e furacões.

Entretanto, a massa de poeira também tem seus pontos positivos: ela regula a temperatura de algumas regiões, fornece nutrientes para o solo e alimenta espécies aquáticas, como o plâncton.