Alguns atores são realmente bons quando improvisam. Mas alguns deles são capazes de entrar com tudo na vida do personagem e passam a agir e pensar como a pessoa que estão interpretando na hora das filmagens. É daí que surgem alguns dos melhores momentos de improvisos.

Você pode nem imaginar, mas muitos fatos importantes do cinema foram decididos na hora pelos atores (ou por fatos inusitados ocorrendo na cena) e acabaram fazendo com que a história do filme tomasse outro rumo ou, ao menos, que fossem criados alguns traços de personalidade dos personagens que não foram previstos pelo roteirista.

Pegue a pipoca e acompanhe as cenas!

O Poderoso Chefão (1972)

Vito Corleone (Marlon Brando) é muito mais do que a cabeça de coração frio na poderosa família da máfia italiana, e essa característica fica bastante clara na cena em que ele discute a morte de um homem como retaliação ao espancamento de uma jovem.

Enquanto fala tranquilamente sobre as crueldades a serem feitas, ele acaricia um gato, o que aumenta o tom “macabro” da situação. O fato é que o gato nunca esteve no roteiro. Alguns relatos dizem que Coppola teria lançado o felino nas mãos de Brando no momento em que a filmagem começou. Outros garantem que o ator havia encontrado o animal pelo set e simplesmente não largou o bichano na hora da cena.

Batman - O Cavaleiro das Trevas (2008)

Uma das cenas mais conhecidas e impressionantes na história da carreira de Heath Ledger foi na pele do Coringa. No entanto, poucas pessoas sabem que a batida de palmas feita de forma lenta na cadeia foi uma brilhante improvisação do ator, que, no momento da cena, se sentiu imerso no espírito do personagem.

Outra cena em que Heath Ledger surpreendeu a produção foi no momento da explosão do hospital. A sequência exigia que o ator apenas seguisse seu caminho até o ônibus enquanto a explosão continuava.

No entanto, o ator optou por parar no meio do caminho e brincar com o intervalo entre uma explosão e outra, fingindo que o disparador havia emperrado. A improvisação foi mais um dos momentos que transformaram a atuação de Ledger em uma das mais famosas entre todos os filmes do Batman.

RoboCop (1987)

Fonte da imagem: Reprodução/ScreenRant

Quando Clarence Boddicker (Kurtwood Smith) é levado ao distrito policial, ele cospe uma enorme (e nojenta) bola de sangue no papel e emenda a fala “Me dê o meu maldito telefonema!”. Smith e o diretor Paul Verhoeven haviam discutido sobre a cena, mas o ator se esqueceu de avisar sobre o “elemento extra”. A improvisação agradou o diretor, que mandou a cena para a montagem final.

Uma Linda Mulher (1990)

Na que vem a ser uma das mais famosas cenas do filme, Edward Lewis (Richard Gere) presenteia Vivian Ward (Julia Roberts) com um colar. Ela, com curiosidade, toca a joia. No momento da filmagem, Richard Gere improvisou e, em uma brincadeira com a colega, ele fecha a caixa na mão de Julia Roberts.

A reação genuína e risada sincera da atriz foi tão encantadora que o diretor Garry Marshall se apaixonou pela sequência e colocou as imagens no filme. Alguns críticos garantem que esse foi o exato momento que fez a América se apaixonar por Julia Roberts.

Quero Ser John Malkovich (1999)

Quando John Malkovich está andando pela estrada, um carro passa com um homem gritando na janela. O homem joga uma lata e grita “Ei, Malkovich, pense rápido!”, fazendo com que o ator gritasse de dor ao ser atingido.

Fonte da imagem: Reprodução/ScreenRantA passagem do carro e a reação não foram ensaiadas: a ação foi autêntica e feita por um bêbado que passava na estrada no momento. Ao contrário do que alguns diretores poderiam fazer, Spike Jonze não considerou isso como um erro, mas, sim, uma oportunidade e o filme ganhou uma nova (e brilhante) cena.

Débi & Lóide: Dois Idiotas em Apuros (1994)

A cena da viagem de carro é, sem dúvidas, um ótimo exemplo do quanto a dupla de amigos pode ser inconveniente. Contudo, o que muita gente não sabe é que a brincadeira sobre “o som mais irritante do mundo” foi improvisada por Jim Carrey – e seguida com naturalidade por seus colegas de cena.

Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca (1980)

Quando Han Solo (Harrison Ford) está presentes a ser congelado, Princesa Leia, (Carrie Fisher) faz a revelação sobre seu grande amor pelo personagem. O roteiro original pedia que a resposta dele para o “Eu te amo” fosse “Eu também te amo”. No entanto, Ford ignorou o roteiro e respondeu com um frio “Eu sei”.

O Resgate do Soldado Ryan (1998)

Fonte da imagem: Reprodução/ScreenRantDurante uma breve pausa no combate, capitão Miller (Tom Hanks) senta ao lado do soldado Ryan (Matt Damon) e ambos trocam histórias sobre como seria a volta para casa. A história que Damon conta sobre seus irmãos no celeiro foi totalmente criada pelo ator durante as filmagens. Nada daquele relato estava no roteiro do filme.

Tubarão (1975)

Quando o delegado de polícia Brody (Roy Scheider) tem o primeiro contato com o tubarão e percebe seu tamanho, ele se levanta com pressa e, improvisando, fala ao capitão Quint (Robert Shaw) “você vai precisar de um barco maior”, o que se tornou uma das frases mais famosas do filme.