Esqueça os bancos convencionais de madeira e o ambiente silencioso. Segundo panfleto da Game Church, as salas dessa igreja para gamers parecem ter saído de filmes como “Blade Runner: o Caçador de Androides” ou “O Vingador do Futuro”.  Repletas de telões e consoles de video game, essa instituição religiosa dispensa sermões e leituras extensas da Bíblia para reunir cristãos que possuem os jogos eletrônicos como interesse comum.

E se engana quem acha que jogos violentos e fé cristã não podem conviver juntos. De acordo com matéria publicada pela Folha, o criador da igreja, Mike Bridge, acha perfeitamente normal que isso aconteça: “Espere, mas eu posso ser cristão e matar zumbis, ou atirar em alguém? Isso não é hipócrita? Nós somos hipócritas. Todo ser humano é. Mas os video games não são o problema”, comenta.

Fonte da imagem: Reprodução/Folha

Por enquanto, a única sede da Game Church fica na cidade de Ventura, na Califórnia, Estados Unidos. Porém, Bridges planeja expandir as atividades para o restante do país e, quem sabe, do mundo. Sobre Jesus, o entrevistado da Folha foi claro: “Ele ama os gamers! Eu acredito que Jesus jogaria comigo no "World of Warcraft" se vivesse hoje”.

Mike Bridge participou da feira de games AX East, em Boston, onde falou sobre os jogos e também abordou assuntos como sexo, amor e vícios. Na página oficial da Game Church, é possível constatar que a igreja foi inspirada por outra instituição religiosa nada convencional: xxxchurch, que volta seus esforços para ajudar quem estiver viciado em pornografia.