Agora em setembro, a editora britânica Paul Belford Ltd. publicou um livro chamado "MS-13", com imagens registradas pelo fotógrafo Adam Hinton durante sua estadia em El Salvador no ano de 2013. Ele estava lá trabalhando em um projeto de longo prazo quando ouviu falar que as duas principais gangues do país – Mara Salvatrucha (MS) e 18th Street (Barrio 18) – haviam feito uma trégua.

Querendo conhecer mais de perto os motivos que fazem tantas pessoas se envolverem com o crime, ele conseguiu permissão para visitar e fotografar os detentos da prisão Penal de Ciudad Barrios, onde apenas membros da MS, considerada a maior e mais perigosa das duas organizações, são reunidos. Na galeria acima você pode conferir alguns dos registros feitos por Hinton dentro do presídio.

Segundo os relatos que os próprios presos deram ao fotógrafo inglês, a vida dentro das gangues é uma das poucas saídas para quem cresce em meio às favelas e à pobreza extrema de El Salvador. A prisão que Hinton visitou tem capacidade para cerca de 800 detentos, mas atualmente comporta 2.600, todos filiados à Mara Salvatrucha. Pela falta de espaço, alguns dormem em portas velhas penduradas no teto, entre outros arranjos.

Seres humanos, apesar de tudo

Os guardas ficam apenas do lado de fora da penitenciária e recebem ajuda do Exército no patrulhamento. O interior do local, no entanto, é completamente administrado e policiado pelos próprios detentos, que montaram uma padaria, uma academia e até uma enfermaria, apesar de não haver nenhum remédio lá no dia da visita de Hinton.

O inglês permaneceu no local por cerca de 4 horas e pediu permissão de alguns prisioneiros para tirar fotos deles – nenhum se recusou. O fotógrafo gostaria que as pessoas vissem além das tatuagens de gangue, do histórico criminal e dos estereótipos atribuídos a esses homens e enxergassem os seres humanos por trás dessas coisas todas.

Segundo ele, é muito simples alguém apontar o dedo e dizer que são um bando de assassinos sem mente. Isso certamente é mais fácil do que considerar o que há de tão errado na sociedade daquele país para fazer com que tantas pessoas abracem uma vida de crimes.

Você acha que no Brasil daria certo a ideia de presos administrando a própria prisão onde estão? Comente no Fórum do Mega Curioso