Diversas companhias na Suécia estão encurtando a jornada de trabalho de seus funcionários das tradicionais oito horas diárias para apenas seis, e isso tem se mostrado um bom negócio. Trabalhadores têm mais tempo livre para passar com a família, estudar ou praticar atividades físicas e esportes, o que os deixa mais descansados, e isso se converte em um aumento na produtividade.

Linus Feldt, CEO da desenvolvedora sueca de apps Filimundus (que já aderiu à jornada mais curta no ano passado), disse em entrevista ao site Fast Company:

“Se manter focado em uma tarefa durante oito horas é um desafio e tanto... A fim de lidar com a situação, nós misturamos o trabalho com pausas para tornar o dia mais suportável. Ao mesmo tempo, fica difícil gerenciar nossas vidas pessoais fora do trabalho. Eu queria ver se havia alguma forma de resolver essas coisas”.

A empresa pediu aos funcionários apenas para que não acessassem mídias sociais e evitassem outras distrações pessoais durante o expediente, além de eliminar algumas reuniões semanais. O executivo afirmou que agora parece mais fácil se focar intensamente no que precisa ser feito, pois os funcionários têm a energia para isso e ainda saem animados do trabalho.

De acordo com outra companhia do país, a mudança para seis horas melhorou também a questão da contratação de novos funcionários, que tendem a ficar por mais tempo nas empresas. O poder público da Suécia já está testando a estratégia em alguns de seus setores: um experimento está sendo feito com enfermeiros de uma casa de repouso mantida pelo governo.

Desde fevereiro os funcionários do local passaram a trabalhar seis horas por dia, sem diminuição em seus salários. A ideia é ver se a jornada menor se converte em melhoria no cuidado com os idosos e no moral da equipe, compensando assim a contratação de 14 novos funcionários para cobrir as horas que foram reduzidas. O experimento se estenderá até o final de 2016.

Para Feldt, o argumento de que isso acaba custando mais para a companhia só se provaria verdade se as pessoas conseguissem se manter produtivas por 100% do tempo de um dia de trabalho com oito horas de duração, o que normalmente não acontece. Com a jornada de seis horas na Filimundus, a produtividade da companhia continuou a mesma, mas em um período menor. Isso deixou os funcionários mais motivados para voltar no dia seguinte, sem se sentirem cansados. Eles agora se sentem mais felizes.

O que você faria com seu tempo se tivesse que trabalhar duas horas a menos por dia? Comente no Fórum do Mega Curioso