No correr de um ano, o empresário Alex Lewis perdeu as pernas, os braços e também parte dos lábios e nariz. Ainda assim, o homem de 34 anos diz ter tido o “melhor ano de sua vida”. Amigos e familiares que acompanharam a evolução da doença dizer que Lewis é um exemplo de superação. “A doença me fez pensar de forma diferente quanto a ser pai e ser humano”, disse ele ao programa Ouch, da BBC.

Próteses agora fazem com que Alex brinque com seu filho de quatro anos de idade, Sam. Até mesmo escadas são encaradas pelo britânico. “Subir escadas é difícil, uma vez que as próteses são curtas”, admite. Em apenas duas semanas, Alex conseguiu dominar suas novas extensões, caminhando sem grandes complicações pelo hospital de Roehampton, em Londres.

A doença

Em novembro de 2013, Alex urinou sangue e encontrou manchas estranhas em sua pele: ele foi então diagnosticado com uma infecção estreptocócica tipo A. A doença causou envenenamento do sangue e partes do seu corpo começaram a “morrer”. O paciente teve seu braço esquerdo primeiramente amputado. “Ele está me matando”, pensou Alex na época.

"Fiquei parecido com um personagem de 'Os Simpsons'", brinca Alex.

Pouco depois, suas pernas tiveram de ser retiradas. “Todos os amputados de quatro membros que conheci ao longo dessa jornada me disseram que fariam tudo por uma mão”, comentou Alex, que acabou por ter seu braço direito amputado mesmo após esforços para salvar o membro.

Superação

Hoje, dois ganchos cumprem o papel de mãos. “É algo inquietante, mas acho incrível o que o corpo humano é capaz de superar”, observa Alex. Quando seus membros começaram a gangrenar, o filho do empresário via o pai como “coberto por chocolate”. E o bom humor teve papel fundamental durante seu processo de recuperação.

Pele dos ombros teve de ser retirada para que parte da reconstrução facial pudesse ser feita. “Fiquei parecido com um personagem de ‘Os Simpsons’, com um nariz que não para de escorrer”, brinca Alex. "Foi sem dúvidas o melhor ano de minha vida. Me sinto bem, saudável e feliz em casa – talvez mais do que antes. Tudo isso me fez perceber o quão valiosa é a vida", finalizou o britânico.

Via EmResumo