Você já deve ter ouvido muito por aí que o que difere os seres humanos dos outros animais é o fato de sermos dotados de inteligência. Não que isso não seja verdade, mas existem outros itens importantes que acabam por fazer de nós, humanos pensantes, ainda mais especiais. O Live Science reuniu alguns desses motivos – confira a seguir:

1 – A fala

Em comparação com os chimpanzés, a laringe do ser humano é localizada em uma região mais baixa, na garganta – essa pequena diferença anatômica é a responsável por nos fazer ter a capacidade de falar. Nem sempre foi assim, no entanto – nossos ancestrais, que viveram há pelo menos 350 mil anos, não tinham a laringe tão bem desenvolvida quanto a nossa – é uma coisa evolutiva, portanto.

Além do mais, seres humanos possuem um osso conhecido como hióide, que tem formato de ferradura e fica localizado abaixo da língua, na parte que dá início ao pescoço. Por ser um osso independente e não é ligado a nenhum outro, conseguimos articular melhor as palavras que falamos à medida que conversamos com alguém.

2 – Postura ereta

Entre os primatas, seres humanos são os únicos capazes de ficar totalmente na vertical e se locomover sem problemas. Pode parecer uma coisa simples, mas ser bípede e andar com as mãos livres nos permite usá-las como ferramentas, o que, ao longo da evolução humana, foi um grande acontecimento.

Por outro lado, essa postura ereta acabou deixando o parto humano o mais perigoso do reino animal. Isso porque os ossos da região pélvica sofreram mudanças para sustentar o corpo ereto e, considerando o tamanho da cabeça de um bebê, não é difícil entender por que estamos falando em perigo.

Há cerca de um século, a maior causa de mortalidade feminina era o trabalho de parto. Isso tem a ver também com a região da lombar, que, para nos manter em pé, sofreu alterações durante o processo evolutivo e acabou fazendo com que a dor no local, no momento do parto, fosse ainda maior.

3 – Falta de pelos

Tudo bem que nós temos pelos e cabelos, mas em comparação com os outros primatas, visivelmente falando, a coisa parece ser diferente. O mais bizarro disso tudo é o fato de que temos o mesmo número de folículos capilares do que os macacos – às vezes até mais. A diferença é que nossos pelos são muito mais finos e mais leves.

4 – As mãos

Quando o assunto é evolução, constantemente ouvimos que seres humanos são os únicos “presenteados” com polegares opositores, que nos permite segurar objetos com precisão. Na verdade, a maioria dos primatas tem polegares opositores – alguns têm dedões opositores até nos pés.

A diferença dos polegares opositores dos seres humanos é que conseguimos fazer com que nossos polegares alcancem toda a área da nossa mão e, inclusive, cheguem ao dedo mínimo. Além do mais, conseguimos flexionar nossos dedos menores em direção ao polegar, o que nos garante uma destreza manual única.

5 – O cérebro

Não há dúvidas de que o cérebro humano é o mais bem desenvolvido de todo o reino animal, ainda que não seja o maior cérebro do mundo, nem em tamanho nem em comparação com o resto do corpo. O maior cérebro do mundo é o da baleia cachalote, e quando o assunto é proporção, saiba que alguns pássaros têm cérebros que correspondem a 8% do peso de seus corpos, enquanto que com nós, humanos, geralmente esse índice é de 2,5%.

A questão do cérebro humano se dá pela sua capacidade de funcionamento e pela habilidade de nos fazer ter pensamentos racionais e, em alguns casos, geniais – ou você acha que Marie Curie, Einstein, Mozart, Simone de Beauvoir e tantos outros não provaram que o cérebro humano é realmente uma máquina incrível?

6 – Humanos e essa mania de usar roupas

Por não sermos tão peludos quanto nossos parentes primatas acabamos nos desenvolvendo e adotando roupas como forma de proteger o corpo. Somos os únicos animais no mundo com esse costume. O uso de roupas influenciou a evolução de outras espécies, inclusive, como a de piolhos e traças que se alimentam daquele seu casaco esquecido no armário.

7 – O fogo, é claro

Outro item que acabou se tornando comum e, por isso, banal. É preciso lembrar, no entanto, que o fogo era uma vantagem e tanto para os nossos ancestrais, que sabiam, por exemplo, que havia outras pessoas por perto quando uma fogueira estava acesa. Era um privilégio único: sempre fomos os únicos animais capazes de enxergar no escuro com a ajuda de artifícios como o fogo.

Além do mais, o fogo era a forma mais eficaz de manter as pessoas aquecidas durante o inverno, o que acabou nos deixando incapazes de sobreviver muito tempo em regiões frias.

O fogo também permitiu que cozinhássemos nossos alimentos – isso foi um fator tão importante que muitos cientistas acreditam que cozinhar alimentos interferiu na evolução humana, afinal comida cozida é mais facilmente mastigada e digerida, o que talvez tenha contribuído para a diminuição do tamanho de nossos dentes e gengivas.

8 – Ficamos vermelhos

Nenhum outro animal fica com o rosto vermelho quando está envergonhado – isso é exclusividade dos seres humanos. Charles Darwin falou certa vez a respeito e definiu o fato de ficarmos corados como “a mais peculiar e mais humana das expressões”.

Não se sabe ainda por que ficamos vermelhos e revelamos, involuntariamente, algumas emoções dessa forma. Acredita-se que essa característica exista para manter as pessoas honestas. Será?

9 – Longa infância

Humanos são os únicos que vivem sob os cuidados dos pais por tanto tempo em comparação com os outros primatas. Em termos de evolução, faria muito mais sentido que a infância fosse cada vez menor, então essa questão ainda é do tipo que reúne diversas respostas hipotéticas.

A maior suspeita, no entanto, é que nosso desenvolvimento lento tenha a ver com a complexidade do cérebro humano, que requer mais tempo para crescer e aprender. Faz sentido, não é?

10 – A vida adulta

A vida de muitos animais basicamente é reproduzir até morrer, mas nós, humanos, queremos mais do que isso. Mulheres sobrevivem e vivem muito mais depois que se tornam mães.

Isso pode ter a ver com as relações sociais, tão comuns entre humanos. Os avós, por exemplo, têm papel fundamental nisso, uma vez que geralmente ajudam seus filhos a criarem os netos. Taí uma boa desculpa para encher seus avós de abraços.

***

E você, já sabia de todas essas vantagens em ser uma criatura pensante? Consegue se lembrar de mais alguma? Conte para a gente nos comentários!