O vídeo acima mostra o que deveriam ser as últimas palavras de Kevin Diepenbrock, que se envolveu em um acidente automobilístico em uma estrada perto da divisa entre os estados do Tennessee e Carolina do Norte, nos Estados Unidos. O homem de 41 anos estava pilotando uma moto quando caiu em um barranco com mais de 30 metros de altura.

Diepenbrock colidiu na traseira de seu colega de trabalho Phillip Polito, de 29 anos, e ambos caíram de uma altura considerável. Polito morreu na hora, mas Dipenbrock ficou agonizando no chão. Ele teve os pulmões perfurados, quebrou algumas costelas e fraturou a coluna vertebral.

Milagrosamente, sobreviveu à queda. Porém, seus gritos de socorro não eram ouvidos. Foi então que ele sacou o telefone e começou a se despedir de quem ele amava, já que achava que iria morrer ali. “Ei todo mundo! Eu f*** tudo, é só o que posso dizer. Estou aqui desde as 10h30 da manhã. Eu só queria dizer que eu amo vocês. Desculpe se eu fui estúpido fazendo isso, mas você sabem que é o que eu faço”, diz ele no começo do vídeo.

Kevin Diepenbrock e Phillip Polito: o rapaz mais novo não sobreviveu ao acidente

Depois, ele ainda declara amor a seus pais, tenta falar das próprias lesões e pede para alguém cuidar de seus bichinhos de estimação. Ele volta a fazer gravações quando a noite chega, novamente em tom de despedida. Ao fundo, é possível ouvir o som dos veículos na estrada.

Resgate improvável

O homem estava em um lugar de difícil acesso, por isso não era facilmente escutado da estrada. Diepenbrock até tentou se mexer e procurar outro lugar mais visível, mas segundo ele as dores eram muito intensas. Seu celular também não captava sinal, por isso ele não conseguiu chamar por socorro ou avisar seus parentes.

Mesmo assim, 27 horas após o acidente, ele finalmente foi resgatado. Um casal em uma moto parou para tomar água bem perto de onde Diepenbrock se acidentou. Eles ouviram os gritos, mas não conseguiram enxergá-lo. Eles buscaram ajuda e avisaram as autoridades.

Diepenbrock foi resgatado de helicóptero e levado a um hospital. O homem que ouviu seu pedido de socorro foi visitá-lo, alguns dias depois. O acidente acontece na metade de outubro, e o homem deve receber alta em breve, para continuar sua recuperação em casa.

Resgate demorou quase 30 horas para acontecer