Mesmo as pessoas menos vaidosas do planeta sentiriam horror à ideia de terem suas faces desfiguradas. Pois essa trágica situação aconteceu com a britânica Tammy Saunders, que, aos 32 anos de idade, “perdeu” o rosto após contrair uma grave doença. A jovem contou a sua dramática história ao pessoal da BBC, e revelou como está “reconstruindo” sua autoestima e seguindo com sua vida.

Tammy, assim como acontece com muitos de nós, teve que enfrentar vários inconvenientes comuns durante a adolescência, como problemas de pele, desastres “capilares” e aflições com relação ao próprio corpo — que acabaram por torná-la uma jovem tímida e cheia de complexos. Ela levou vários anos para trabalhar todas essas questões e finalmente vencer suas inseguranças, mas tudo veio abaixo depois de sua luta pela sobrevivência.

Entre a vida e a morte

Segundo contou, Tammy se sentia feliz com sua vida — e até com a própria aparência — quando, um belo dia, ela acordou pela manhã se sentindo um pouco mal. Em um primeiro momento, a britânica pensou que estava de ressaca, mas a situação foi piorando no decorrer do dia e, ao ser levada ao hospital algumas horas depois, ela foi diagnosticada com uma virose.

Tammy antes de adoecer

No entanto, Tammy contou que, mais tarde, começou a perder a sensibilidade de suas pernas e seus lábios e sentia as extremidades muito frias. Foi então que sua família chamou uma ambulância e, duas horas depois, a moça estava comatosa no hospital e ligada a uma porção de tubos, monitores e máquinas que a mantinham viva.

Dez dias depois, o diagnóstico definitivo apontou que, em vez de uma virose, Tammy tinha meningococemia, ou seja, uma grave infecção generalizada provocada pela bactéria Neisseria meningitidis. Para piorar o quadro, ela também havia desenvolvido um processo conhecido como coagulação intravascular disseminada, que fez com que seus vasos sanguíneos começassem a sofrer hemorragias, afetando a sua circulação.

A jovem ficou internada durante vários meses, e suas extremidades foram as áreas mais afetadas pela doença. Tammy acabou sofrendo necrose em diversas regiões do corpo e, como resultado, os médicos tiveram que remover tecidos de seus pés, pernas e braços — e ela também acabou perdendo a parte inferior do nariz e quase todo o lábio.

Assim, além de ter músculos e tendões afetados pelas complicações provocadas pela meningococemia e de ficar com as extremidades cobertas de cicatrizes, Tammy passou a sofrer com dificuldades motoras, para se deslocar e com o rosto desfigurado.

Sobrevivente

Se Tammy teve problemas de autoestima durante a adolescência por conta de algumas espinhas e do cabelo rebelde, imagine como ela se sentiu ao se olhar no espelho pela primeira vez depois de se recuperar de sua doença! Tammy contou que, após sair do hospital, raramente colocava os pés para fora de casa, a não ser que tivesse que ir a alguma consulta médica.

Ela revelou que se sentia patética e era como se a antiga Tammy tivesse morrido e outra pessoa tivesse assumido o seu lugar. Foi então que a britânica começou a compartilhar seus sentimentos com os familiares e amigos mais próximos e descobriu que todos a viam como a Tammy de sempre — e também como uma lutadora que havia sobrevivido a uma batalha dificílima.

Com o tempo, a britânica se deu conta de que, apesar da aparência, ela continuava a mesma por dentro. Então, ela decidiu que era hora de “reconstruir” sua autoestima e partir em busca da felicidade. E Tammy não começou timidamente não... Ela decidiu se inscrever para participar de um popular programa de televisão chamado The Undeatables  — que acompanha pessoas com deficiências em encontros românticos.

E, por incrível que pareça, Tammy contou que a exposição deu a ela o empurrão necessário para que ela começasse a se aceitar. Além disso, a experiência serviu para que a britânica passasse a focar em seus pontos positivos e percebesse que a maioria das pessoas também via as coisas boas que ela tinha para oferecer — em vez de se apegar simplesmente a seu rosto desfigurado.

É óbvio que Tammy vê que as pessoas ainda a encaram e cochicham quando a encontram e também recebeu várias respostas negativas — e isso mexe com ela. Por outro lado, a exposição no reality show trouxe muito mais reações positivas, e é a esse carinho e respeito que Tammy se apega. E, segundo ela, as demonstrações de apoio não só a estão ajudando a seguir adiante, como servem para que ela aceite que, apesar dos pesares, ela pode ser amada.

Você conhece alguma história comovente de superação? Comente no Fórum do Mega Curioso