Há quem negue, mas aposto que a maior parte das pessoas concorda comigo que chocolate é uma delícia. E a grande variedade de chocolates disponíveis no mercado é suficiente para deixar qualquer fã do produto enlouquecido.

Chocolate ao leite, amargo ou branco; aerado, mesclado ou recheado – a lista não para por aí e é de dar água na boca! Mas por mais que nosso leque de opções seja vasto, sempre existirão coisas novas para se experimentar.

Então, apresento a você algumas barrinhas de chocolate que ficaram famosas em outros países. O motivo do sucesso é desde uma fábrica tradicional até uma combinação exótica de ingredientes. Fato é que elas são inusitadas e, mais do que isso, devem ser deliciosas. Afinal, não tem como chocolate ser ruim, não é mesmo?!

Confira essa seleção saborosa retirada do site First We Feast e não deixe de nos contar quais foram as barrinhas de chocolate que encheram seus olhos.

#1 – Black Saltlakrits, da Marabou

First We Feast

A Marabou foi fundada na Suécia pelo chocolateiro norueguês Johan Throne em 1918, portanto, é uma das empresas mais tradicionais do país. Para se ter uma ideia, a Marabou é para os suecos o que a Hershey é para os americanos.

Em seu produto mais inusitado, a empresa uniu duas paixões nacionais e criou uma barra de chocolate ao leite com saltlakrits, que são confeitos de alcaçuz salgado muito populares na Suécia. A guloseima é especialmente apreciada pelo efeito dormente que causa na língua.

#2 – Potato Vodka, da Zotter

Em 1999, o chef Josef Zotter criou sua chocolateria na Áustria. Com uma produção inteiramente local e orgânica, a empresa cuida desde a torrefação do cacau até a embalagem do produto final. Com o crescimento das vendas, Angus Kennedy, um britânico apaixonado por chocolate, disse que a Zotter era a “chocolateria mais criativa” graças aos incríveis sabores que criavam, incluindo amêndoas com rosas, abacaxi e até mesmo advocaat – um licor tradicional feito com ovos.

Mas a criação que você vê acima consegue superar todos esses sabores. Trata-se de uma barrinha de chocolate ao leite recheada com um ganache de batata doce com vodka. Consegue imaginar algo mais exótico do que isso?

#3 – Cherry Pie, da Cadbury

Criada em 1924 pela chocolateria MacRobertson’s, a barra de chocolate Cherry Ripe é dona do título de doce mais antigo da Austrália. Em 1967, os herdeiros da chocolateria venderam a empresa para a Cadbury, que manteve o chocolate entre sua linha de produtos.

A barrinha mais adorada pelos australianos tem um recheio rosado cremoso feito de cerejas e coco, com uma irresistível cobertura de chocolate amargo.

#4 – Mandelstang, da Freia

A Mandelstang foi criada por um doceiro norueguês em 1897, o que faz dela uma das barras de chocolate mais antigas da Noruega. O chocolate clássico consiste em uma espessa barra de fondant de baunilha que é mergulhada no chocolate e coberta de lascas de amêndoas – e o mais legal é que esta receita nunca mudou desde a criação da guloseima.

#5 – Klik XL, da Paskesz

Se você pudesse adicionar qualquer ingrediente ao seu chocolate, o que você escolheria? Provavelmente germen de trigo não seria uma das principais opções. No entanto, esse é o ingrediente especial que a Paskesz – que é uma empresa israelense que produz doces kosher – decidiu usar para incrementar um de seus produtos.

Dessa maneira, o Klik XL é uma barra de chocolate ao leite com cookies e germens de trigo. O resultado é uma guloseima rica em proteínas, crocante e maltada que chega a surpreender o paladar.

#6 – Yorkie, da Nestlé

Em 1976, Jim Yorkie criou uma barra de chocolate com uvas-passas e pedaços de biscoito que foi batizada com seu sobrenome. E desde a criação, o produto teve como principal alvo o público masculino, contando inclusive com comerciais que mostravam caminhoneiros apreciando as barrinhas de chocolate.

E no dia 1º de abril de 2002, a empresa levou a brincadeira a sério e lançou uma edição especial da embalagem com o slogan “Não é para garotas”. Logicamente, a pegadinha gerou controvérsias, mas mesmo assim, o chocolate fez sucesso e a Nestlé registrou um aumento de 30% nas vendas. O slogan foi retirado da embalagem somente dez anos depois.

#7 – Dark Chocolate Ginger, da Darrell Lea

Fundada em 1927, a Darrell Lea é atualmente uma das maiores e mais antigas fabricantes de doces na Austrália. Mas nem sempre foi assim, a empresa começou com carrinhos de guloseimas antes de se transformar na gigante dos doces que é hoje em dia.

Com uma enorme linha de guloseimas, o Dark Chocolate Ginger é um dos maiores sucessos da marca. A barra é recheada com um fudge de chocolate com gengibre – o que pode ser bastante peculiar para alguns paladares.