Você está acostumado a pensar em dinossauros como criaturas imensas, perigosas e capazes de causar grandes destruições, não é mesmo? Mas nem tudo é como você imagina: em 2008 um grupo de paleontólogos divulgou a existência de uma nova espécie desse extinto animal. Os ossos foram encontrados durante uma escavação em 2002, mas até então a descoberta não havia sido revelada.

Os restos da “temida criatura” indicam que ela não era maior do que uma galinha e que costumava se alimentar exclusivamente de insetos. Esses monstrinhos em miniatura viveram há 70 milhões de anos no continente norte-americano.

Batizada de Albertonykus brealis, a criaturinha estranha tinha um aspecto semelhante ao de um pássaro, com pernas magrinhas, mandíbulas em formato de pinça e braços curtinhos com grandes garras.

Contribuições

Fonte da imagem: Reprodução/DailyMail

O dinossauro-galinha pertence à família Alvarezsauridae, cujos fósseis foram previamente encontrados na América do Sul e também na Mongólia, de acordo com o paleontólogo Nick Longrich, em uma declaração publicada no Daily Mail.

O pesquisador afirmou também que, devido ao seu tamanho, esse dinossauro pode ter servido de alimento a dinossauros maiores. Segundo ele, essa descoberta ajuda a desvendar alguns aspectos a respeito da distribuição dos dinossauros em diversas regiões e, pela lógica de que eles eram muitos e habitavam muitos lugares, ainda deve haver muita coisa a ser descoberta.